bem-estar

Turismo rural em Portugal: quais as melhores regiões?

13 jul 2023 | 4 min de leitura

Não é apreciador de praias? Opte pelo campo! Conheça as nossas dicas para aproveitar o turismo rural em Portugal.

Quer seja para uma escapadinha de fim de semana ou férias de verão, o turismo rural é uma escolha perfeita para desligar da azáfama do dia a dia, contactar com a natureza e realizar atividades desportivas. Fique a conhecer as melhores zonas para fazer turismo rural em Portugal e algumas sugestões para aproveitar ao máximo.

 

 

O que é o turismo rural?

São estabelecimentos que se destinam a prestar, em espaços rurais, serviços de alojamento a turistas, preservando, recuperando e valorizando o património arquitetónico, histórico, natural e paisagístico dos locais e regiões onde se situam.

 

Por regra, são espaços reconstruídos, reabilitados ou ampliados. Os empreendimentos de turismo no espaço rural podem ser classificados em três grupos:

 

Casas de campo

São imóveis situados em aldeias e espaços rurais que prestem serviços de alojamento a turistas e que, pela sua traça, materiais de construção e demais características, estão inseridos na arquitetura típica local.


Agro-turismo

São imóveis situados em explorações agrícolas que prestem serviços de alojamento a turistas e permitam aos hóspedes o acompanhamento e conhecimento da atividade agrícola, ou a participação nos trabalhos aí desenvolvidos, de acordo com as regras estabelecidas pelo seu responsável.

 

Hotéis rurais

São hotéis situados em espaços rurais que, pela sua traça arquitetónica e materiais de construção, respeitem as características dominantes da região onde estão implantados. Podem ser edifícios novos ou integrar uma entidade arquitetónica única, respeitando as suas características.

 

 

Melhores regiões para fazer turismo rural em Portugal

 

Norte – Gerês

O Parque Nacional do Gerês é um dos locais mais procurados para fazer turismo rural. Nesta região existe tudo o que se pode pedir para uma escapadela na natureza: paisagens inigualáveis – como miradouros, montanhas, vales, rios, cascatas e lagoas –, aldeias para descobrir, trilhos pedestres para percorrer, e atividades de lazer para se divertir – como rafting ou canoagem.

Centro – Aldeias Históricas de Portugal

Se procura um refúgio na natureza e fazer turismo rural, o centro do país oferece muitas oportunidades idílicas, desde a Serra da Estrela à Serra do Caramulo, passando pela Serra do Açor e Serra da Lousã. É nesta zona do país que pode conhecer algumas das aldeias mais pitorescas e históricas de Portugal, como Piódão, Ferraria de São João e Castelo Rodrigo.

 

Alto Alentejo – Parque Natural da Serra de São Mamede

O Alto Alentejo é uma sub-região do Alentejo. Representa um Portugal mais autêntico, afastado do turismo de massas e, ao mesmo tempo, diferente das planícies alentejanas mais a sul. É nesta região que se localiza o Parque Natural da Serra de São Mamede, onde pode realizar turismo rural com direito a passeios, férias tranquilas, desportivas e culturais.


Baixo Alentejo – Rota dos Vinhos

A paisagem do baixo Alentejo está associada a enormes planícies cobertas de cereais e a extensas zonas de montado. Além disso, por ser uma zona bastante conhecida pela vinicultura, pode encontrar diversas casas de turismo rural onde pode relaxar enquanto degusta as especialidades da região.

 

 

 

Três sugestões de turismo rural em Portugal


1. Hotel Rural Quinta da Geia

Localizado nas encostas da Serra da Estrela, a cerca de 18 quilómetros da aldeia histórica do Piódão, o Hotel Rural Quinta da Geia é um edifício do século XVII remodelado, com 19 quartos e dois apartamentos. Além disso, disponibiliza piscina, spa, restaurante, bar e estacionamento grátis. Além de descansar e aproveitar a natureza, poderá realizar percursos pedestres, de bicicleta, canoagem e passeios a cavalo.

 

Preço: a partir de 79€ por noite
 

 

2. Herdade da Diabrória - Agroturismo

No Alentejo, a seis quilómetros de Beja, a Herdade da Diabrória destaca-se pelos seus 300 hectares, circunscritos por campos de cereais e girassóis. O ambiente é tranquilo, perfeito para os amantes da natureza e dos animais. É ideal para crianças e adultos, uma vez que, além da piscina, podem divertir-se com os animais, como as cabras, cavalos, patos e galinhas que passeiam pela herdade.

 

Preço: a partir de 100€ por noite

 

 

3. Casas do Rio Tora

Se o objetivo é estar rodeado pela natureza e não ter de partilhar o espaço, a River House – Casas do Rio Tora, em Arcos de Valdevez, no Gerês, é o local perfeito. Com vista para o lago, piscina e rodeada por natureza verdejante, esta casa permite aliar o descanso total com atividades desportivas e de lazer, como caminhadas, pesca ou canoagem.

 

Preço: a partir de 220€ por noite

 

 

 

Seis dicas rápidas para desfrutar ao máximo:

  • Leve roupa confortável e calçado adequado para explorar o espaço envolvente
  • Familiarize-se com a zona e faça um levantamento dos lugares que pretende visitar
  • Consuma os produtos produzidos no local (caso seja possível) ou na região onde está inserido
  • Respeite a natureza e as regras da propriedade de turismo rural
  • Interaja com os moradores locais e aprenda sobre a cultura e história da região
  • Aproveite para relaxar e desconectar-se da vida urbana.



 

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).