família

Sabes como funcionam as candidaturas ao ensino superior?

08 jul 2022 
02 ago 2023 | 7 min de leitura

Entrar no mundo académico é um grande passo, que pode definir o teu futuro. Se já decidiste que área seguir, descobre como funcionam as candidaturas ao ensino superior e como te podes inscrever.

Candidaturas ao ensino superior: como fazer

As candidaturas ao ensino superior implicam cumprir requisitos e datas que não admitem falhas. No final de cada ano letivo, o concurso nacional é organizado pela Direção-Geral do Ensino Superior e divide-se em três fases: em julho, agosto e setembro. Conhece os procedimentos, a documentação e as diferentes possibilidades para te lançares nesta nova aventura.

 

 

Quem se pode candidatar ao ensino superior

No regime geral, as candidaturas são possíveis para estudantes que acumulem os seguintes requisitos:

 

  • Aprovação no ensino secundário ou prova de habilitação legalmente equivalente

 

  • Classificação igual ou superior ao mínimo exigido das provas de ingresso estipuladas pela instituição a que se candidatam. As provas devem ser realizadas no ano da candidatura ou nos dois anos imediatamente anteriores

 

  • Cumprimento dos pré-requisitos da instituição e do curso em questão, caso existam

 

  • Classificação de candidatura igual ou superior ao mínimo definido pela instituição e curso escolhidos.

 

Estudantes internacionais: quem se pode candidatar

O Estatuto do Estudante Internacional prevê um concurso especial para estudantes estrangeiros. Assim, podem candidatar-se a este grau pessoas que:

 

  • Sejam nacionais de um Estado-membro da União Europeia
 
  • Sejam familiares de portugueses ou de nacionais de um Estado-membro da União Europeia

 

  • Não sendo nacionais de um país da União Europeia, residam em Portugal há mais de dois anos, de forma ininterrupta

 

  • Tenham o estatuto de igualdade de direitos e deveres atribuído ao abrigo do tratado internacional desde, pelo menos, 1 de janeiro do ano em que pretendem candidatar-se

 

  • Tenham uma qualificação/aprovação que garanta o acesso ou que sejam detentores de um diploma do ensino secundário ou qualquer habilitação legalmente equivalente

 

 

Quais os pré-requisitos para as candidaturas ao ensino superior

As universidades, escolas superiores ou institutos politécnicos podem definir pré-requisitos para a candidatura aos seus cursos. Estes podem ser de ordem física, funcional ou vocacional e são, muitas vezes, eliminatórios ou contribuem para a seriação dos candidatos. Por exemplo, para um curso na área do desporto, podem ser exigidas provas físicas, bem como de aptidão para áreas artísticas ou de educação.

 

 

Quais as datas de candidatura ao ensino superior

No concurso nacional, existem três fases de candidatura, que são publicadas, anualmente, em Diário da República. Este é o calendário de 2023:

 

  • 1.ª fase - de 24 de julho a 7 de agosto
  • 2.ª fase - de 28 de agosto a 5 de setembro
  • 3.ª fase - de 22 a 25 de setembro

 

 

Como funcionam as candidaturas ao ensino superior

As candidaturas são apresentadas digitalmente, através de um concurso nacional. Cada instituição define a quantidade de alunos que pode receber nesse ano.

 

As vagas são divulgadas no portal da Direção-Geral do Ensino Superior antes do início da candidatura, e através do Guia da Candidatura ao Ensino Superior Público e do Guia da Candidatura ao Ensino Superior Privado e Universidade Católica Portuguesa.

 

Cada estudante pode concorrer com um máximo de 6 combinações entre instituições e cursos.

 

 

Como se inscrever no ensino superior

Para te inscreveres, deves seguir estes passos:

 

 

  • Solicitar a senha de acesso ao sistema de candidatura. Poderás tê-lo feito aquando da inscrição nos exames finais nacionais na escola secundária (em fevereiro/março) ou a partir de maio em qualquer Gabinete de Acesso ao Ensino Superior

 

  • Imprimir o recibo do pedido e entregá-lo na tua escola secundária ou no gabinete de acesso ao ensino superior onde fizeste o pedido

 

  • Estar atento ao e-mail, onde irás receber a receção da senha

 

  • Utilizar a senha para acederes ao sistema de candidatura e apresentar as tuas opções dentro dos prazos previstos

 

 

Quais os documentos necessários para a candidatura ao ensino superior

A candidatura exige a apresentação da ficha dos exames nacionais do ensino secundário (ENES), bem como a autenticação na plataforma de candidatura.

 

O que é a Ficha ENES?

 

É uma ficha emitida pela escola secundária onde consta a classificação final do aluno e as notas obtidas nas provas de ingresso. Além disso, o documento inclui um código de ativação que deve ser utilizado na candidatura online.

 

 

Quando saem os resultados das candidaturas ao ensino superior

Está atento à plataforma da Direção Geral do Ensino Superior para conheceres os resultados das candidaturas. Em 2023, as respostas às candidaturas são conhecidas nas seguintes datas:

 

  • 1.ª fase - 27 de agosto
  • 2.ª fase - 17 de setembro
  • 3.ª fase - 30 de setembro

 

Conhecidos os resultados da tua candidatura, podes começar a preparar esta nova fase da tua vida. Se não conseguiste entrar na primeira fase, respira fundo. Podes sempre tentar a tua sorte na segunda fase de candidaturas.

 

 

Quais os critérios das universidades para aceitarem candidaturas

Cabe a cada instituição definir os critérios de admissão aos seus cursos. De uma forma geral, são avaliados os seguintes elementos:

 

Provas de ingresso

As provas de ingresso são os exames finais nacionais do ensino secundário, que são válidos no ano da sua realização e nos dois anos seguintes. Cabe a cada instituição definir quais são as provas exigidas para cada curso e também a classificação mínima que deve ser obtida.

 

O valor pode ser igual ou superior a 95 pontos, numa escala de 0 a 200, sendo que a classificação das provas de ingresso pode pesar 35% ou mais no total dos critérios de admissão no ensino superior.

 

Classificação da candidatura

Os estabelecimentos consideram, também, uma classificação mínima (entre 0 e 200) para a entrada num determinado curso. O peso da classificação final do ensino secundário nunca é inferior a 50%.

 

Pré-requisitos físicos, funcionais ou vocacionais

Alguns cursos exigem, ainda, o cumprimento de pré-requisitos que atestem a aptidão física, funcional ou vocacional do candidato para seguir uma determinada área. Por exemplo, pode ser pedido a um estudante que queira ingressar num curso de música que ateste a sua competência funcional e vocação para esta área ou a um candidato a um curso de educação física que comprove as suas aptidões ao nível motor. Estes pré-requisitos podem ser eliminatórios e contribuem até 15% para a nota de candidatura do aluno.

 

 

Candidaturas ao ensino superior para maiores de 23

Existe um concurso especial para os candidatos ao ensino superior com mais de 23 anos. Aqui, a avaliação distingue-se do regime geral e passam a ser considerados os seguintes fatores:

 

  • Currículo escolar
  • Currículo profissional
  • Motivações do candidato, que podem ser avaliadas através de uma entrevista
  • Resultados em provas teóricas e/ou práticas de avaliação de conhecimentos e competências que sejam considerados relevantes pela instituição para o curso a que o estudante se candidata

 

Os estudantes com mais de 23 anos devem inscrever-se para a realização de provas na universidade ou politécnico ao qual se candidatam, respeitando os prazos e regras por ele definidos.

 

No final, somadas as diferentes avaliações, cabe a um júri da instituição emitir uma classificação entre 0 e 20 valores que possibilitará ou não a entrada no curso pretendido.

 

No Santander sabemos como a vida de estudante pode ser difícil. Se vais entrar na universidade e começar a ter independência financeira, podes abrir uma conta bancária mesmo sem dinheiro, com zero comissões de manutenção e sem anuidade. Perfeita para esta fase da vida.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Salto Santander Soluções Santander para universitários

Descontos à tua espera

Em Portugal ou no estrangeiro, os universitários Santander têm mais descontos e maior poupança.

Descontos à tua espera

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).