melhorar liquidez na empresa

finanças

Como aumentar a liquidez na tesouraria da sua empresa

22 jun 2021 | 5 min de leitura
Tempos desafiantes exigem novas abordagens e alguma criatividade. Veja algumas dicas para aumentar a liquidez da sua empresa e aliviar a tesouraria.

Aumentar a liquidez na tesouraria de uma empresa é um desafio que se pode colocar a qualquer gestor, sobretudo em períodos mais desafiantes.

 

Na prática, aumentar a liquidez passa por ter mais dinheiro disponível, mais rapidamente, para fazer face aos compromissos a curto prazo. Mas, obviamente, sem pôr em causa a estabilidade da tesouraria a médio ou longo prazo.

 

Traçado o objetivo, é altura de encontrar formas de o atingir. Conheça algumas dicas para aumentar a liquidez da sua empresa.

 

 

O que é liquidez?

Dito de uma forma simples: ter liquidez é ter capacidade para transformar ativos da empresa em dinheiro de forma a poder satisfazer os compromissos. Mas esta transformação tem de ser feita sem que haja perda de valor.

 

Assim, a liquidez pode ser medida não só pelo dinheiro em caixa, mas também pela facilidade com que se pode conseguir ter mais dinheiro disponível.

 

Vender imóveis, por exemplo, não é uma forma de obter liquidez, já que é um processo demorado. Ter dinheiro em depósitos bancários, por seu lado, já é uma forma de obter liquidez: é imediato e não existe perda de valor.

 

O dinheiro que determinada empresa tem no banco é, aliás, um indicador de liquidez. Permite perceber se existe capacidade para, de forma imediata, pagar a funcionários, fornecedores ou outros compromissos a curto prazo.

 

 

Importância da liquidez para uma empresa

Assim, é fácil perceber a importância que a liquidez tem. Sem ela a empresa não tem como pagar matérias-primas, colaboradores, impostos e contribuições sociais ou serviços essenciais. Isto é, fica em risco.

 

Aumentar ou melhorar a liquidez é, por isso, bastante importante para que o dia-a-dia do seu negócio - independentemente da dimensão - decorra com mais tranquilidade.

 

 

 

Como melhorar a liquidez da empresa

Não existe uma fórmula única para melhorar a liquidez de uma empresa, até porque a dimensão, área de atividade e até a própria estrutura de um negócio levam a diferentes opções.

 

De qualquer forma, conhecendo as nossas dicas pode inspirar-se e perceber qual o melhor caminho a seguir no seu caso.

 

 

Gestão de tesouraria

As mudanças relacionadas com a gestão diária da tesouraria podem ser as mais simples de efetuar.

 

Vejamos alguns exemplos do que pode fazer para melhorar a liquidez.

 

 

Ter um “analista”

É importante que na sua empresa exista pelo menos uma pessoa que tenha não só a capacidade de analisar os números, mas também de agir com base nessa informação.

 

A gestão da sua empresa não pode ser feita por “navegação à vista”. É importante prever as entradas e saídas de dinheiro, para que a tesouraria não seja apanhada desprevenida. É igualmente importante traçar vários cenários.

 

Exemplo:

 

  • Se o cliente X cumprir o prazo de pagamento, no dia 30 teremos Y mil euros, o suficiente para pagar os salários
  • No dia 15 do próximo mês é necessário pagar ao fornecedor Z, por isso é necessário que as vendas deste mês subam 30% para que a tesouraria se mantenha equilibrada
  • 3 clientes têm pagamentos em atraso: necessidade de agilizar a cobrança até ao dia 10 para poder fazer face a outras despesas


Assim, a pessoa ou equipa responsável por esta análise pode, também, ter um papel ativo na gestão das cobranças e pagamentos. Deverá ser elaborado um mapa de despesas e receitas, atualizado diariamente, até para garantir que os desvios são detetados e corrigidos a tempo.

 

 

Gerir os créditos

É uma tarefa relacionada com a anterior e, por isso, pode ser da responsabilidade das mesmas pessoas; ou, caso a sua empresa tenha uma maior dimensão, pode ser criada uma equipa dedicada a esta missão.

 

A ideia é ir acompanhando os créditos e perceber se os clientes estão a cumprir os prazos. Caso seja necessário, podem ser renegociados prazos, “premiando” com descontos os clientes que recorrem ao pronto pagamento ou a prazos mais curtos.

 

Exemplo:

 

  • Cliente A é um hotel e está com dificuldade em cumprir os prazos de pagamento durante o inverno. Poderá ser bom flexibilizar prazos na época baixa, porque na época alta duplica as encomendas e paga a 30 dias
  • Cliente B não falha pagamentos e trabalha com a empresa há 10 anos. Poderá melhorar as condições para este cliente, garantindo, por exemplo, entregas mais rápidas ou um desconto quando as encomendas atingirem determinado valor.
  • Cliente C tem já x milhares de euros em créditos não pagos. Não aceitar mais encomendas sem que seja feito um plano de pagamento.

 

Se o seu prazo de pagamento a fornecedores for de 30 dias, o ideal é que esse seja também o de recebimento aos seus clientes, para que a empresa possa ter uma tesouraria equilibrada.

 

No entanto, o mais importante é mesmo que as cobranças sejam feitas de uma forma profissional e rigorosa, evitando atrasos que, por sua vez, levem a sua empresa a falhar pagamentos.

 

 

Fiscalidade

Os impostos não têm de ser sempre uma dor de cabeça. Pode tirar partido de situações úteis para aumentar a liquidez da sua empresa.

 

Por exemplo:

  • Pedir o reembolso do crédito de IVA perante o Estado e acelerar o ritmo com que faz estes pedidos
  • Se antecipa que terá de pagar IVA, pode pedir um reembolso parcial; o saldo transita para a próxima declaração periódica, de forma a compensar o IVA que teria de pagar.

 


Aproveitar apoios

Se a sua empresa está numa situação de maior fragilidade e a tesouraria precisa de alguma liquidez, recorrer a apoios do Estado pode ser uma forma de garantir uma ajuda extra para ultrapassar um momento mais complicado.

 

Os apoios criados devido à pandemia têm como objetivos a manutenção do emprego e da liquidez da tesouraria das empresas. Conheça-os e perceba se a sua empresa pode estar abrangida.

 

O diferimento do pagamento de impostos ou das contribuições para a Segurança Social é uma forma de reduzir temporariamente os custos e aumentar a liquidez.

 

 

Recorrer ao financiamento

Não sendo conseguida por via dos cortes ou ajustes, a liquidez pode ser alcançada através do financiamento.

 

Além das opções existentes no seu banco, é importante conhecer linhas de crédito específicas para determinados setores. Existem, por exemplo, linhas destinadas a empresas de montagem de eventos, a agências de viagens e operadores turísticos, a micro e pequenas empresas cujo CAE se encontre nesta lista ou a médias empresas, small mid caps e mid caps. Tenha em atenção os prazos e as dotações, isto é, o montante atribuído a cada linha e que pode esgotar antes de terminar o prazo.

 

Os financiamentos de projetos no âmbito do Portugal 2020 (que está a terminar) ou do Portugal 2030, que começa ainda em 2021, são igualmente oportunidades a ter em atenção.

 

Caso a sua empresa precise de outro tipo de financiamento, pode sempre considerar a entrada de sócios investidores, que possam trazer não só liquidez mas também novas ideias.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Aumentar a liquidez na tesouraria de uma empresa é um desafio que se pode colocar a qualquer gestor, sobretudo em períodos mais desafiantes.

 

Na prática, aumentar a liquidez passa por ter mais dinheiro disponível, mais rapidamente, para fazer face aos compromissos a curto prazo. Mas, obviamente, sem pôr em causa a estabilidade da tesouraria a médio ou longo prazo.

 

Traçado o objetivo, é altura de encontrar formas de o atingir. Conheça algumas dicas para aumentar a liquidez da sua empresa.

 

 

O que é liquidez?

Dito de uma forma simples: ter liquidez é ter capacidade para transformar ativos da empresa em dinheiro de forma a poder satisfazer os compromissos. Mas esta transformação tem de ser feita sem que haja perda de valor.

 

Assim, a liquidez pode ser medida não só pelo dinheiro em caixa, mas também pela facilidade com que se pode conseguir ter mais dinheiro disponível.

 

Vender imóveis, por exemplo, não é uma forma de obter liquidez, já que é um processo demorado. Ter dinheiro em depósitos bancários, por seu lado, já é uma forma de obter liquidez: é imediato e não existe perda de valor.

 

O dinheiro que determinada empresa tem no banco é, aliás, um indicador de liquidez. Permite perceber se existe capacidade para, de forma imediata, pagar a funcionários, fornecedores ou outros compromissos a curto prazo.

 

 

Importância da liquidez para uma empresa

Assim, é fácil perceber a importância que a liquidez tem. Sem ela a empresa não tem como pagar matérias-primas, colaboradores, impostos e contribuições sociais ou serviços essenciais. Isto é, fica em risco.

 

Aumentar ou melhorar a liquidez é, por isso, bastante importante para que o dia-a-dia do seu negócio - independentemente da dimensão - decorra com mais tranquilidade.

 

 

 

Como melhorar a liquidez da empresa

Não existe uma fórmula única para melhorar a liquidez de uma empresa, até porque a dimensão, área de atividade e até a própria estrutura de um negócio levam a diferentes opções.

 

De qualquer forma, conhecendo as nossas dicas pode inspirar-se e perceber qual o melhor caminho a seguir no seu caso.

 

 

Gestão de tesouraria

As mudanças relacionadas com a gestão diária da tesouraria podem ser as mais simples de efetuar.

 

Vejamos alguns exemplos do que pode fazer para melhorar a liquidez.

 

 

Ter um “analista”

É importante que na sua empresa exista pelo menos uma pessoa que tenha não só a capacidade de analisar os números, mas também de agir com base nessa informação.

 

A gestão da sua empresa não pode ser feita por “navegação à vista”. É importante prever as entradas e saídas de dinheiro, para que a tesouraria não seja apanhada desprevenida. É igualmente importante traçar vários cenários.

 

Exemplo:

 

  • Se o cliente X cumprir o prazo de pagamento, no dia 30 teremos Y mil euros, o suficiente para pagar os salários
  • No dia 15 do próximo mês é necessário pagar ao fornecedor Z, por isso é necessário que as vendas deste mês subam 30% para que a tesouraria se mantenha equilibrada
  • 3 clientes têm pagamentos em atraso: necessidade de agilizar a cobrança até ao dia 10 para poder fazer face a outras despesas


Assim, a pessoa ou equipa responsável por esta análise pode, também, ter um papel ativo na gestão das cobranças e pagamentos. Deverá ser elaborado um mapa de despesas e receitas, atualizado diariamente, até para garantir que os desvios são detetados e corrigidos a tempo.

 

 

Gerir os créditos

É uma tarefa relacionada com a anterior e, por isso, pode ser da responsabilidade das mesmas pessoas; ou, caso a sua empresa tenha uma maior dimensão, pode ser criada uma equipa dedicada a esta missão.

 

A ideia é ir acompanhando os créditos e perceber se os clientes estão a cumprir os prazos. Caso seja necessário, podem ser renegociados prazos, “premiando” com descontos os clientes que recorrem ao pronto pagamento ou a prazos mais curtos.

 

Exemplo:

 

  • Cliente A é um hotel e está com dificuldade em cumprir os prazos de pagamento durante o inverno. Poderá ser bom flexibilizar prazos na época baixa, porque na época alta duplica as encomendas e paga a 30 dias
  • Cliente B não falha pagamentos e trabalha com a empresa há 10 anos. Poderá melhorar as condições para este cliente, garantindo, por exemplo, entregas mais rápidas ou um desconto quando as encomendas atingirem determinado valor.
  • Cliente C tem já x milhares de euros em créditos não pagos. Não aceitar mais encomendas sem que seja feito um plano de pagamento.

 

Se o seu prazo de pagamento a fornecedores for de 30 dias, o ideal é que esse seja também o de recebimento aos seus clientes, para que a empresa possa ter uma tesouraria equilibrada.

 

No entanto, o mais importante é mesmo que as cobranças sejam feitas de uma forma profissional e rigorosa, evitando atrasos que, por sua vez, levem a sua empresa a falhar pagamentos.

 

 

Fiscalidade

Os impostos não têm de ser sempre uma dor de cabeça. Pode tirar partido de situações úteis para aumentar a liquidez da sua empresa.

 

Por exemplo:

  • Pedir o reembolso do crédito de IVA perante o Estado e acelerar o ritmo com que faz estes pedidos
  • Se antecipa que terá de pagar IVA, pode pedir um reembolso parcial; o saldo transita para a próxima declaração periódica, de forma a compensar o IVA que teria de pagar.

 


Aproveitar apoios

Se a sua empresa está numa situação de maior fragilidade e a tesouraria precisa de alguma liquidez, recorrer a apoios do Estado pode ser uma forma de garantir uma ajuda extra para ultrapassar um momento mais complicado.

 

Os apoios criados devido à pandemia têm como objetivos a manutenção do emprego e da liquidez da tesouraria das empresas. Conheça-os e perceba se a sua empresa pode estar abrangida.

 

O diferimento do pagamento de impostos ou das contribuições para a Segurança Social é uma forma de reduzir temporariamente os custos e aumentar a liquidez.

 

 

Recorrer ao financiamento

Não sendo conseguida por via dos cortes ou ajustes, a liquidez pode ser alcançada através do financiamento.

 

Além das opções existentes no seu banco, é importante conhecer linhas de crédito específicas para determinados setores. Existem, por exemplo, linhas destinadas a empresas de montagem de eventos, a agências de viagens e operadores turísticos, a micro e pequenas empresas cujo CAE se encontre nesta lista ou a médias empresas, small mid caps e mid caps. Tenha em atenção os prazos e as dotações, isto é, o montante atribuído a cada linha e que pode esgotar antes de terminar o prazo.

 

Os financiamentos de projetos no âmbito do Portugal 2020 (que está a terminar) ou do Portugal 2030, que começa ainda em 2021, são igualmente oportunidades a ter em atenção.

 

Caso a sua empresa precise de outro tipo de financiamento, pode sempre considerar a entrada de sócios investidores, que possam trazer não só liquidez mas também novas ideias.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Obrigado pelo seu feedback!