bem-estar

Roteiro para descobrir tudo na Estrada Nacional 2

26 jul 2023 | 6 min de leitura

Viajar de uma ponta à outra de Portugal pela maior estrada nacional do país é uma boa forma de ir à aventura. A EN2 é a única na Europa que atravessa um país em toda a sua longitude. Arrisque, vá de Chaves até Faro e prepare-se para uma viagem inesquecível.

Viajar de uma ponta à outra de Portugal pela maior estrada nacional do país é uma boa forma de ir à aventura. A EN2 é a única na Europa que atravessa um país em toda a sua longitude (há apenas mais duas no mundo: Route 66, nos EUA, e Ruta 40, na Argentina). São 739 quilómetros que atravessam Portugal de norte a sul pelo interior. Arrisque, vá de Chaves até Faro e prepare-se para uma viagem inesquecível.

 

 

Nacional 2 - Roteiro: Prepare-se para uma viagem arrebatadora

Durante a viagem pela Estrada Nacional 2 (EN2) vai poder deliciar-se com paisagens e sabores de ficar sem fôlego, viver momentos de contemplação plena e momentos de pura diversão. Escolha o veículo e arrisque uma viagem inesquecível. Seja de carro, de mota ou de bicicleta, acredite que não se vai arrepender.

 

Por aqui aconselhamos a que tenha pelo menos 7 dias para fazer esta viagem e vamos dar-lhe várias dicas para que usufrua ao máximo. Faça a viagem com tempo para parar e visitar os locais por onde passa. E se tiver pelo menos 2 semanas pode fazer pequenos desvios e conhecer localidades incríveis! Irá atravessar 35 concelhos, 11 pontes sobre rios e 11 serras.

 

Por onde começar

1. Escolha se pretende começar no quilómetro zero, em Chaves, ou no quilómetro 739, em Faro, e planeie as localidades que pretende visitar e as respetivas possibilidades de alojamento

 

2. Pondere bem em que estação do ano pretende fazer esta viagem. Lembre-se do calor abrasador no interior do país nos meses de verão. Aconselhamos que faça esta rota na primavera ou no verão

 

3. Pode visitar o site inteiramente dedicado à EN2 e pesquisar as rotas públicas para planear a sua viagem. Ou o mapa que colocamos mais abaixo.

 

Estes são os três pontos mais importantes quando pensar em fazer a EN2.

 

 

A partir daqui é ter o mapa na mão ou usar a aplicação. Em 2020 foi criada a aplicação EN2, que permite que carimbe virtualmente os municípios atravessados na sua rota e encontre informações.

 

A logística do alojamento: não dificulte

Ao longo da EN2 irá encontrar excelentes soluções de alojamento. Para todos os gostos e todas as carteiras: do alojamento local às grandes unidades hoteleiras e casas de turismo rural.

 

Pode utilizar o google travel para planear as localidades que pretende visitar e procurar as soluções de alojamento disponíveis. Faça a pesquisa de alojamento pelos concelhos por onde irá passar: Chaves, Vila Pouca de Aguiar, Vila Real, Santa Marta de Penaguião, Peso da Régua, Lamego, Castro Daire, São Pedro do Sul, Viseu, Tondela, Santa Comba Dão, Mortágua, Penacova, Vila Nova de Poiares, Lousã, Góis, Pedrogão Grande, Sertã, Vila de Rei, Sardoal, Abrantes, Ponte de Sor, Avis, Mora, Coruche, Montemor-o-Novo, Viana do Alentejo, Alcácer do Sal, Ferreira do Alentejo, Aljustrel, Castro Verde, Almodôvar, Loulé, São Brás de Alportel e Faro.

 

Procure alojamento que lhe permita ter uma boa noite de descanso e aproveitar ao máximo a sua viagem.

 

 

Passaporte Rota da Estrada Nacional 2: defina a sua rota

O Passaporte é emitido pela Associação de Municípios da Rota da Estrada Nacional. Não se esqueça de comprar o seu Passaporte Rota da Estrada Nacional 2, onde encontra os 35 municípios atravessados pela EN2 e é uma ótima forma de recordar a viagem por aquela que é uma estrada única na Europa.

 

Os passaportes indicam os locais onde podem ser carimbados (postos de turismo, cafés ou alojamentos) ao longo de todo o trajeto.

 

Organize a viagem por conselhos e número de quilómetros a percorrer

Consoante o número de dias que tem para fazer a EN2, divida a sua viagem por concelhos, o que pretende visitar e quantos quilómetros terá de percorrer. Se tiver 7 dias para fazer a viagem, irá percorrer uma média de 100 quilómetros por dia.

 

1.º dia: Chaves a Peso da Régua

Se começar em Chaves, no quilómetro zero da EN2, e percorrer 107 quilómetros no primeiro dia, irá terminar em Peso da Régua. Neste primeiro dia aproveite para visitar o Castelo de Chaves, visitar monumentos e jardins, o Trilho das Fisgas de Ermelo, a Casa de Diogo Cão e termine o passeio no cais fluvial de Peso da Régua.

 

2.º dia: Peso da Régua a Viseu

Visite o Museu, o Castelo e a Cisterna de Lamego, as Caves Raposeira, o Solar dos Aguilares em Castro Daire e as famosas praças de Viseu.

 

3.º dia: Viseu a Pedrogão Grande

Nesta parte do percurso é possível que perca momentaneamente a Estrada Nacional 2 de vista. A construção da Barragem da Aguieira levou a que uma parte da Estrada Nacional 2 tenha ficado submersa e atualmente seja a IP3. Depois de visitar a barragem, vá até Góis e pense em visitar mais à frente as Aldeias de Xisto da Serra da Lousã.

 

4.º dia: Pedrogão Grande a Avis

Não se esqueça de visitar o Centro Geodésico de Portugal, em Vila de Rei e a Praia Fluvial e a Cascata de Penedo Furado. Continue a sua viagem e quando estiver a chegar a Ponte Sor, descubra a agradável zona ribeirinha e descanse.

 

5.º dia: Avis a Viana do Alentejo

Em Mora não pode perder o Fluviário e a Praia Fluvial do Gameiro. Rume a Montemor-o-Novo e visite as ruínas do Castelo de Montemor e a Igreja Matriz. Siga para Santiago do Escoural e conheça a Anta-Capela de Nossa Senhora do Livramento. Ao chegar ao destino do 5º dia, Viana do Alentejo, aproveite para esticar as pernas e visitar a Igreja Matriz.

 

6.º dia: Viana do Alentejo a Castro Verde

Em Alcácer do Sal visite o Convento de São Francisco, o Palácio dos Viscondes do Torrão, as ruínas da Ermida e Anta de São Fausto e siga até Ferreira do Alentejo onde pode conhecer o Solar dos Viscondes e o Palacete de João Carlos Infante Passanha. Quando chegar a Castro Verde dê um pulo até ao Museu da Lucerna.

 

7.º dia: Castro Verde a Faro

Já deve estar um pouco cansado com tantos quilómetros feitos, caminhas e agitação, mas hoje chegará ao fim da EN2 e dará um mergulho em Faro.
Vai passar por serras e paisagens incríveis e aproveite para conhecer monumentos e igrejas. Dê um mergulho se o tempo o permitir e contemplo um estonteante pôr-do-sol.

 

Outras ideias para visitar Portugal

Existem outros roteiros para conhecer Portugal de carro. Abra o mapa, defina rotas, procure locais de interesse e crie o seu próprio plano de viagem. Portugal tem locais incríveis e para conhecer sozinho ou em família.

 

Não se esqueça de ter o seguro do seu carro em dia, fazer uma revisão ao carro antes de ir de viagem, e garantir a segurança de todos.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Salto Santander seguro auto santander

Adira ao Seguro Auto até 31/12

Com oferta de até 50€ em vales Pingo Doce, Decathlon e FNAC

Oferta de até 50€ em vales

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).