finanças

Cartões virtuais: quais as vantagens deste meio de pagamento

14 mar 2023 | 3 min de leitura

Sabia que qualquer pessoa pode criar cartões virtuais, mesmo que já tenha um cartão de crédito ou cartão de débito físico? Conheça as vantagens deste meio de pagamento.

pessoa a pagar em terminal com telemóvel

Se costuma fazer compras online, deve estar familiarizado com os riscos desta atividade, como, por exemplo, ser vítima de fraude. Num momento de desatenção, pode colocar os dados do seu cartão de crédito num site falso e um hacker ficar com o número do seu cartão de crédito, código de segurança e data de validade. Com estas informações, qualquer pessoa poderá aceder aos seus cartões e dinheiro em poucos segundos.

 

Os cartões virtuais podem ser a solução, pois oferecem proteção extra quando faz compras online.

 

 

O que é um cartão virtual?

São cartões de pagamento temporários, criados exclusivamente online. Por regra, estão associados a um cartão de débito, cartão de crédito ou cartão pré-pago, mas não têm suporte físico.

 

Estes cartões são habitualmente utilizados para a realização de compras na internet ou através de dispositivos móveis, permitindo fazer pagamentos sem necessidade de introduzir os elementos do cartão físico que lhes está associado.

 

Geralmente, os cartões virtuais são emitidos com limites de utilização específicos, como, por exemplo, prazo de validade inferior ao dos cartões de débito ou crédito ou valores máximos de transações.

 

 

Quais as vantagens dos cartões virtuais?

Os cartões virtuais são adequados para fazer compras online, por vários motivos:

 

São seguros

Ao fazer o pagamento com um cartão virtual, estará a introduzir os dados do cartão virtual e não os dados do seu cartão real. Desta forma, evita fornecer os dados do seu cartão físico e ser alvo de phishing.

 

São gratuitos

Os cartões virtuais são gratuitos. Deste modo, pode gerar um cartão para cada compra que efetuar, sem custos extras.

 

São universais

Podem ser utilizados em qualquer loja online, nacional ou estrangeira.

 

Na maioria das vezes, os cartões virtuais só podem ser utilizados em compras online. Porém, aplicações como o MB WAY já permitem o pagamento de compras e serviços, em lojas físicas, através de cartões virtuais.

 

 

Como criar cartão virtual?

Para criar e utilizar cartões virtuais deve estar inscrito em aplicações de pagamento, como o MB WAY.

 

1. Selecione o tipo de cartão. Podem ser de compra única - para a realização de uma compra específica, com validade até dois meses após a data de criação do cartão - ou um cartão para várias compras, com doze meses de validade.

 

2. Defina o valor pretendido. O montante terá sempre de corresponder, pelo menos, ao valor da compra. Se o valor da compra for superior ao estabelecido no cartão virtual, o pagamento será rejeitado.

 

3. Utilize os dados. Após validar a operação, surgem os dados do cartão virtual: número do cartão, data de validade e o código de segurança. Estas informações são essenciais para fazer o pagamento da sua compra online, seja em lojas nacionais ou internacionais, tal como se de um cartão de crédito tradicional se tratasse.

 

Em alguns casos, pode utilizar a app do seu banco, como acontece no caso da app do Santander, para criar cartões virtuais de forma segura, garantindo a segurança extra providenciada pela instituição financeira.

 

Precisa de um cartão de crédito?

Desde que bem utilizado, um cartão de crédito pode ser uma mais-valia. Além de permitir o pagamento em compras físicas e online, o cartão de crédito tem, por regra, outros benefícios incorporados, como a devolução de uma percentagem do valor das compras que faz (cashback), a disponibilização de seguros variados, a oferta de descontos ou programas de acumulação de milhas. Pode fazer o pedido de cartão de crédito online, ao balcão ou ainda por telefone.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).