Como conseguir um empréstimo para abrir uma empresa

finanças

Como conseguir empréstimo para abrir uma empresa

14 nov 2022 | 4 min de leitura

Procura financiamento para abrir um negócio ou manter o atual? Saiba como conseguir empréstimo para abrir uma empresa.

Os empréstimos bancários são a fonte de financiamento mais comum para começar um negócio. Se quer dar o salto para o mundo do empreendedorismo, é importante que saiba exatamente como funciona o crédito para empresas, o que as instituições bancárias irão requisitar e como avaliam se atribuem, ou não, financiamento. Neste artigo, saiba como conseguir empréstimo para abrir uma empresa.

 

 

Vantagens e desvantagens de empréstimo bancário para empresas

As vantagens do crédito são muitas. Pode ser útil para:

 

  • Iniciar o negócio
  • Expandir ou internacionalizar o negócio
  • Investir em materiais e equipamentos
  • Ter mais fluxo de caixa
  • Abastecer o stock.

 

Do lado das desvantagens estão:

 

  • Aumento do risco da empresa, tornando-se cada vez mais difícil e caro obter outros financiamentos
  • Risco de sobreendividamento, que pode levar à falência.

 

Por estes motivos, é importante avaliar a necessidade de recorrer ao crédito. No entanto, se quer saber como fazer empréstimos para micro empresas ou abrir um negócio, continue a ler este artigo.

 

 

Como conseguir empréstimo para abrir uma empresa

1. Apresentação da ideia

O primeiro passo para obter financiamento para abrir um negócio é dirigir-se a uma agência, apresentar o projeto, a documentação necessária para que o banco possa analisar o caso e, posteriormente, o pedido de crédito.

 

2. Avaliação do empresário

A fase seguinte passa-se dentro do banco, que irá avaliar a informação apresentada, definir um perfil de risco e atribuir um nível de rating interno, ou seja, a probabilidade de o cliente não conseguir pagar o empréstimo.

 

3. Viabilidade do projeto

De seguida, o banco irá analisar o mérito e viabilidade do projeto, assim como a capacidade técnica e financeira da empresa. Pode, ainda, sujeitar o projeto a testes de stress, com o objetivo de observar como se pode comportar o negócio perante cenários menos positivos.

 

Com base nestes fatores combinados, a instituição determina se atribui empréstimo ou, em alternativa, delineia uma proposta mais adequada à situação financeira da empresa.

 

 

6 fatores para obter aprovação do crédito para empresas

Para determinar o risco do empréstimo e o montante que está disposto a emprestar à nova empresa, a instituição de crédito irá avaliar o mérito do projeto, o histórico do empresário junto da instituição de crédito, as garantias concedidas e até mesmo o montante da poupança do empresário que se dispõe a investir. Assim, irá valorizar:

 

1. Plano de negócios

O plano de negócio permite avaliar as necessidades de financiamento da empresa. Na fase de arranque, é fundamental garantir que a empresa dispõe de fundos suficientes para iniciar a sua atividade e adquirir o equipamento necessário para funcionar.

 

2. Situação contabilística e financeira

Especialmente válido para empresas que já têm o seu negócio em andamento, mas precisam de financiamento para crescer. É importante ter as contas organizadas e saber exatamente qual a estrutura patrimonial da empresa (ativos, dívidas e capitais próprios). A situação contabilística e financeira revela a habilidade de gestão da empresa, a capacidade de gerar lucro e de cumprir com as suas obrigações.

 

3. Características do projeto

É importante saber qual a viabilidade do projeto para atribuir crédito. Assim, a instituição financeira irá requisitar várias informações como a tipologia da empresa, quais os capitais próprios aportados ao projeto, que produtos ou serviços vão comercializar, em que se setor vão atuar, se é inovador, ou qual o mercado a que se destinam.

 

4. Características do empréstimo

Qual o montante, prazo e plano de amortização do empréstimo? Qualquer que seja a fase do seu negócio, é importante que peça financiamento de acordo com as possibilidades financeiras da empresa, que demonstrem ao banco a capacidade de reembolsar o projeto.

 

5. Garantias oferecidas

Quanto mais garantias apresentar, maiores são as probabilidades de obter financiamento. As garantias representam a rede de segurança da instituição financeira, assegurando que recebe o reembolso. No caso das empresas, estas garantias podem ser ativos que representem valores iguais ou superiores aos montantes e emprestados.

 

6. Capacidade de reembolso do financiamento

A capacidade de pagar os compromissos assumidos é um dos fatores mais importantes na tomada de decisão de atribuição de crédito. Nesse sentido, o banco irá analisar o histórico bancário da empresa ou dos seus proprietários, caso se trate de um novo negócio, para averiguar a pontualidade no pagamento.

 

Empréstimo para empresas novas ou já existentes. Quais as diferenças?

As exigências bancárias são idênticas. Porém, quando se trata de uma empresa já existente, cujos gestores têm uma capacidade de gestão reconhecida, existe maior confiança das partes envolvidas e a análise de risco é minimizada.

 

No caso de empresas novas, ou que não integrem grupos empresariais, a questão está no risco do projeto não evoluir de acordo com as perspectivas apresentadas. Assim, as instituições financeiras podem dar maior relevância às garantias, à situação patrimonial da empresa e gestores, à capacidade de gestão identificada, assim como ao investimento dos gestores, em termos de capital e de tempo.

 

 

Quais os documentos necessários para pedir crédito para abrir uma empresa

Os documentos a apresentar podem variar consoante a instituição financeira e o tipo de financiamento pedido. Mas, de uma forma geral, para realizar a análise de risco, o banco irá necessitar de vários documentos relativos ao projeto e à empresa, assim como dos proprietários do negócio. Prepare-se.

 

Documentos relativos ao projeto

  • Identificação do projeto
  • Plano de negócios
  • Estudo de viabilidade económico-financeira
  • Licenciamentos / orçamentos / faturas proforma
  • Garantias reais ou pessoais
  • Outros elementos que possam ser considerados relevantes.

 

Elementos da empresa e grupo económico

  • CRP - Certidão de Registo Permanente
  • Escritura de constituição
  • RCBE – Registo Central de Beneficiário Efetivo
  • IES – Informação Empresarial Simplificada, dos últimos 3 anos (se aplicável)
  • Relatório de contas, individual e consolidado dos últimos 3 anos com CLC - Certificação Legal de Contas (se aplicável)
  • Último balancete analítico, com menos de 6 meses
  • Informação patrimonial valorizada
  • Apresentação do grupo económico
  • Organigrama do grupo económico
  • Eventuais certificações relacionadas com a sustentabilidade ambiental e social que já dispõe ou a que se candidata.

 

Elementos do promotor do negócio

  • Elementos de Identificação
  • Declaração de IRS e Nota de liquidação
  • Informação Patrimonial Valorizada
  • Experiência dos Promotores.

 

Se procura crédito para começar o seu negócio ou expandir a sua empresa, consulte as diferentes modalidades de financiamento para empresas e encontre uma solução à sua medida.

Os empréstimos bancários são a fonte de financiamento mais comum para começar um negócio. Se quer dar o salto para o mundo do empreendedorismo, é importante que saiba exatamente como funciona o crédito para empresas, o que as instituições bancárias irão requisitar e como avaliam se atribuem, ou não, financiamento. Neste artigo, saiba como conseguir empréstimo para abrir uma empresa.

 

 

Vantagens e desvantagens de empréstimo bancário para empresas

As vantagens do crédito são muitas. Pode ser útil para:

 

  • Iniciar o negócio
  • Expandir ou internacionalizar o negócio
  • Investir em materiais e equipamentos
  • Ter mais fluxo de caixa
  • Abastecer o stock.

 

Do lado das desvantagens estão:

 

  • Aumento do risco da empresa, tornando-se cada vez mais difícil e caro obter outros financiamentos
  • Risco de sobreendividamento, que pode levar à falência.

 

Por estes motivos, é importante avaliar a necessidade de recorrer ao crédito. No entanto, se quer saber como fazer empréstimos para micro empresas ou abrir um negócio, continue a ler este artigo.

 

 

Como conseguir empréstimo para abrir uma empresa

1. Apresentação da ideia

O primeiro passo para obter financiamento para abrir um negócio é dirigir-se a uma agência, apresentar o projeto, a documentação necessária para que o banco possa analisar o caso e, posteriormente, o pedido de crédito.

 

2. Avaliação do empresário

A fase seguinte passa-se dentro do banco, que irá avaliar a informação apresentada, definir um perfil de risco e atribuir um nível de rating interno, ou seja, a probabilidade de o cliente não conseguir pagar o empréstimo.

 

3. Viabilidade do projeto

De seguida, o banco irá analisar o mérito e viabilidade do projeto, assim como a capacidade técnica e financeira da empresa. Pode, ainda, sujeitar o projeto a testes de stress, com o objetivo de observar como se pode comportar o negócio perante cenários menos positivos.

 

Com base nestes fatores combinados, a instituição determina se atribui empréstimo ou, em alternativa, delineia uma proposta mais adequada à situação financeira da empresa.

 

 

6 fatores para obter aprovação do crédito para empresas

Para determinar o risco do empréstimo e o montante que está disposto a emprestar à nova empresa, a instituição de crédito irá avaliar o mérito do projeto, o histórico do empresário junto da instituição de crédito, as garantias concedidas e até mesmo o montante da poupança do empresário que se dispõe a investir. Assim, irá valorizar:

 

1. Plano de negócios

O plano de negócio permite avaliar as necessidades de financiamento da empresa. Na fase de arranque, é fundamental garantir que a empresa dispõe de fundos suficientes para iniciar a sua atividade e adquirir o equipamento necessário para funcionar.

 

2. Situação contabilística e financeira

Especialmente válido para empresas que já têm o seu negócio em andamento, mas precisam de financiamento para crescer. É importante ter as contas organizadas e saber exatamente qual a estrutura patrimonial da empresa (ativos, dívidas e capitais próprios). A situação contabilística e financeira revela a habilidade de gestão da empresa, a capacidade de gerar lucro e de cumprir com as suas obrigações.

 

3. Características do projeto

É importante saber qual a viabilidade do projeto para atribuir crédito. Assim, a instituição financeira irá requisitar várias informações como a tipologia da empresa, quais os capitais próprios aportados ao projeto, que produtos ou serviços vão comercializar, em que se setor vão atuar, se é inovador, ou qual o mercado a que se destinam.

 

4. Características do empréstimo

Qual o montante, prazo e plano de amortização do empréstimo? Qualquer que seja a fase do seu negócio, é importante que peça financiamento de acordo com as possibilidades financeiras da empresa, que demonstrem ao banco a capacidade de reembolsar o projeto.

 

5. Garantias oferecidas

Quanto mais garantias apresentar, maiores são as probabilidades de obter financiamento. As garantias representam a rede de segurança da instituição financeira, assegurando que recebe o reembolso. No caso das empresas, estas garantias podem ser ativos que representem valores iguais ou superiores aos montantes e emprestados.

 

6. Capacidade de reembolso do financiamento

A capacidade de pagar os compromissos assumidos é um dos fatores mais importantes na tomada de decisão de atribuição de crédito. Nesse sentido, o banco irá analisar o histórico bancário da empresa ou dos seus proprietários, caso se trate de um novo negócio, para averiguar a pontualidade no pagamento.

 

Empréstimo para empresas novas ou já existentes. Quais as diferenças?

As exigências bancárias são idênticas. Porém, quando se trata de uma empresa já existente, cujos gestores têm uma capacidade de gestão reconhecida, existe maior confiança das partes envolvidas e a análise de risco é minimizada.

 

No caso de empresas novas, ou que não integrem grupos empresariais, a questão está no risco do projeto não evoluir de acordo com as perspectivas apresentadas. Assim, as instituições financeiras podem dar maior relevância às garantias, à situação patrimonial da empresa e gestores, à capacidade de gestão identificada, assim como ao investimento dos gestores, em termos de capital e de tempo.

 

 

Quais os documentos necessários para pedir crédito para abrir uma empresa

Os documentos a apresentar podem variar consoante a instituição financeira e o tipo de financiamento pedido. Mas, de uma forma geral, para realizar a análise de risco, o banco irá necessitar de vários documentos relativos ao projeto e à empresa, assim como dos proprietários do negócio. Prepare-se.

 

Documentos relativos ao projeto

  • Identificação do projeto
  • Plano de negócios
  • Estudo de viabilidade económico-financeira
  • Licenciamentos / orçamentos / faturas proforma
  • Garantias reais ou pessoais
  • Outros elementos que possam ser considerados relevantes.

 

Elementos da empresa e grupo económico

  • CRP - Certidão de Registo Permanente
  • Escritura de constituição
  • RCBE – Registo Central de Beneficiário Efetivo
  • IES – Informação Empresarial Simplificada, dos últimos 3 anos (se aplicável)
  • Relatório de contas, individual e consolidado dos últimos 3 anos com CLC - Certificação Legal de Contas (se aplicável)
  • Último balancete analítico, com menos de 6 meses
  • Informação patrimonial valorizada
  • Apresentação do grupo económico
  • Organigrama do grupo económico
  • Eventuais certificações relacionadas com a sustentabilidade ambiental e social que já dispõe ou a que se candidata.

 

Elementos do promotor do negócio

  • Elementos de Identificação
  • Declaração de IRS e Nota de liquidação
  • Informação Patrimonial Valorizada
  • Experiência dos Promotores.

 

Se procura crédito para começar o seu negócio ou expandir a sua empresa, consulte as diferentes modalidades de financiamento para empresas e encontre uma solução à sua medida.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).