bem-estar

Arrisque e crie o seu jardim interior

27 jun 2023 | 3 min de leitura

Ter um jardim interior pode, além de ser uma forma de embelezar a sua casa, ser uma atividade criativa e relaxante. Uma fonte de distração dos stresses do dia a dia.

Ter um jardim interior pode, além de ser uma forma de embelezar a sua casa, ser uma atividade criativa e relaxante. Uma fonte de distração dos stresses do dia a dia.

 

Se tem animais de estimação, um jardim interior, é uma boa forma de estimular o olfato do seu animal. Vamos dar-lhe algumas dicas para criar um espaço agradável e diferente.

 

 

Escolha a divisão e comece a planear

Defina qual a divisão da casa em que pretende criar o seu jardim interior. Não se esqueça que o local que escolher tem de ter boa luz natural. Se optar por um espaço mais reduzido, poderá considerar um jardim vertical. Hoje em dia são muito usuais, principalmente em cozinhas e com ervas aromáticas.

 

Se preferir um jardim horizontal tenha em conta que a área deverá ser impermeabilizada. Pode delimitar o espaço com um pequeno lancil de pedras ou utilizar vasos.

 

Planeie o que pretende fazer e procure as soluções mais adequadas ao seu espaço e orçamento.

 

 

Dicas para ter um jardim interior funcional e diferente

Vamos dar-lhe algumas dicas sobre o que deverá ter em conta quando pensar em criar o seu jardim interior:

 

1. Que plantas escolher?

É importante ter em conta as condições de exposição solar e de humidade do ar do sítio onde estará o jardim. Consoante estas condições poderá escolher as plantas que melhor se adaptam ao ambiente. Se visitar um horto pode pedir informações sobre as melhores plantas para o seu jardim.

 

Entre as plantas que necessitam de pouca água e reduzida manutenção destacam-se a Aloe Vera, a Língua de Sogra, o Cróton ou até mesmo a Palmeira-Leque. O truque é manter o equilíbrio do seu jardim.

 

 

2. Climatização, luz e rega

Para que tudo corra bem e não acabe com um jardim murcho tem de se comprometer com a rega, a luz e a climatização. Procure conhecer as condições ideais para a ideia de jardim que tem em mente. Os jardins interiores geralmente têm baixos níveis de humidade, o que pode fazer com que o seu jardim murche. Pode instalar um desumidificador e procurar soluções para manter os níveis de humidade ideais.

 

 

3. Defina o estilo do seu jardim

Descubra se pretende um jardim que envolva a sua mobília, um jardim pequeno com apontamentos de água (pequenas fontes, por exemplo), ou algo em maior escala e que ocupe também algumas paredes. Um estilo mais chique ou mais boémio ou mais acolhedor (como um espaço perfeito para a leitura).

 

 

4. Jardim e os animais domésticos

Se tem animais de estimação, no momento em que planear o seu jardim não se esqueça deles. Existem plantas perigosas para os animais e outras que estimulam o olfacto e o desenvolvimento sensorial. Por exemplo: plantas como a alfazema e o manjericão são boas para os cães. Fale com o veterinário sobre a criação de um jardim e aconselhe-se antes de comprar as plantas e decidir o rumo que irá dar ao seu jardim em casa.

 

 

5. Inove

E que tal um jardim suspenso? Olhe bem em redor e procure as potencialidades da sua casa. Procure ideias e ajuda em sites especializados e acima de tudo deixe que o seu projeto o relaxe.

 

O orçamento e a realidade

Este tipo de projetos pode facilmente ter custos acrescidos. A climatização, a compra das plantas para possíveis substituições de outras que murchem e a impermeabilização do espaço são alguns exemplos de possíveis custos extra.

 

Se o seu sonho é ter um jardim interior mais requintado e maior, pode sempre procurar soluções de financiamento.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Salto Santander widget crédito pessoal

Vai mesmo deixar para amanhã?

Conheça as nossas soluções de crédito pessoal.

Crédito Pessoal

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).