sugestões de livros para ler no verão

bem-estar

Recomendações de livros para ler no verão

28 jul 2021 | 8 min de leitura
À sombra de uma árvore ou na praia, tendo as ondas como música de fundo. Ponha as suas leituras em dia com sugestões de livros para ler no verão.

Férias, mais tempo livre, dias tranquilos à beira-mar ou no campo. Está criado o cenário para que este verão se transforme numa boa história. Ou em várias. Porque, para quem lê, cada página pode ser a entrada num novo mundo. Veja algumas sugestões de livros para ler no verão e tornar as suas férias ainda melhores.

 

Se durante o resto do ano a correria do dia a dia não lhe dá muita folga, aproveite as férias para parar um pouco e escolher um bom livro para lhe fazer companhia.

 

Descubra as nossas sugestões, que incluem temas tão diferentes como histórias de amor ou política e que retratam vários lugares e eras.

 

Vai encontrar também livros que podem despertar o interesse pela leitura nos mais novos. Ou que podem ser lidos por toda a família.

 

Ou, então, tire da estante aqueles livros que lhe ofereceram e que nunca teve tempo para ler e torne o seu verão mais preenchido. Os livros fizeram-se para serem lidos, partilhados e para serem levados para onde sejam apreciados. Por isso, leve-os para a praia, para a esplanada, para as viagens ou para as pausas nos passeios. Boas leituras.

 

 

15 livros para ler no verão

São escolhas populares. Uns já foram transformados em filmes, outros inspiram gerações há várias décadas. Há livros para se emocionar, para pensar, para sonhar e, até, livros que o podem levar a outros livros e histórias.

 

Não sabe por onde começar? Leia o breve resumo (sem spoilers, claro!) e certamente que se vai identificar com um.

 

1. A Rapariga que Roubava Livros

O New York Times diz que “é um daqueles livros que podem mudar a nossa vida” e quem o leu garante que fica “preso” à história desde a primeira página. Apelativo, não?

 

Integrada no Plano Nacional de Leitura e recomendada para o 9.º ano de escolaridade, a obra de Markus Zusak leva-nos até aos anos da II Guerra Mundial. É nesta altura que Liesel, uma menina de 9 anos, rouba o seu primeiro livro. Tem 468 páginas para descobrir o que acontece a seguir...

 

2. O Livro da Selva

1894 foi o ano de lançamento deste livro de Rudyard Kipling, que há mais de 100 anos encanta leitores em todo o mundo.

 

É uma excelente ideia para os mais novos, mas os adultos não vão ficar indiferentes à história do pequeno Mogli.

 

Mogli consegue escapar do tigre Shere Khan e é adotado por uma família de lobos, tornando-se um menino selvagem. Mas estará a salvo? E que amigos vai encontrar nesta luta pela vida?

 

3. A Culpa é das Estrelas

John Green criou uma história tão emocionante que acabou no grande ecrã, tendo Shailene Woodley e Ansel Elgort como protagonistas de uma história de amor entre dois adolescentes que lutam contra o cancro.

 

Mas não vale fazer batota. Se não viu o filme, leia primeiro o livro. Se já conhece a história do cinema, recorde-a agora nas páginas deste romance.

 

4. O Livro dos Sonhos e Seus Significados

Tem curiosidade em saber o que significam os seus sonhos? Quantas vezes acordou e se interrogou sobre o estranho sonho que acabou de ter? “O Livro dos Sonhos e Seus Significados”, de Brian Innes, pode responder a algumas perguntas.

 

Como tem um dicionário de sonhos, com mais de 1.000 definições, será fácil descobrir os seus e perceber se, afinal, é a dormir que vai encontrar a solução para os seus problemas e inquietações.

 

Uma boa ideia para levar para as reuniões de família, já que dará certamente tema para muitas conversas.

 

5. O Livro do Desassossego

Foi escrito por Bernardo Soares, ou melhor, por Fernando Pessoa, já que é um dos seus heterónimos. É um livro considerado genial, mas que escapa às tradicionais classificações literárias.

 

Publicado nos anos 80, a partir de manuscritos deixados por Pessoa, está disponível em várias edições, algumas comentadas, que podem ajudar a entrar de forma mais profunda neste universo.

 

É um livro para ir lendo devagar, até porque Pessoa levou 20 anos a escrevê-lo. Por isso, não há pressa. Fragmentos, inquietações, frases e ideias para ir lendo e assimilando. Ou, até, para partilhar e discutir com amigos e família.

 

6. O Rapaz do Pijama às Riscas

Mais um regresso aos tempos da II Guerra Mundial, desta vez numa história comovente de John Boyne. Um dia, a família de Bruno muda-se para uma casa cercada por uma vedação, de onde consegue ver que todos usam pijamas às riscas. Poderá a inocência de uma criança tornar menos penosos estes duros tempos?

 

O livro também integra o Plano Nacional de Leitura sendo, por isso, uma boa escolha para ocupar as férias dos seus filhos adolescentes.

 

7. O Fim da Inocência

E já que falamos de adolescentes, será que se atreve a descobrir o que pode estar para além das aparências de meninos bem comportados? Sabe mesmo o que fazem os seus filhos quando estão com os amigos?

 

Neste “O Fim da Inocência: Diário Secreto de uma Adolescente Portuguesa”, Francisco Salgueiro dá voz a Inês, uma jovem aparentemente exemplar, mas que vive uma vida dupla.

 

A linguagem é crua, os factos podem ser chocantes, mas o testemunho pode funcionar como um alerta para os pais.

 

8. O Incrível Rapaz que Comia Livros

Gosta de livros, certo? Mas provavelmente não tanto como o Henrique. Digamos que, no caso deste rapaz existe, literalmente, apetite pela leitura. E quanto mais devora livros, mais esperto fica.

 

Como termina esta história do autor e ilustrador Oliver Jeffers? A curiosidade é tanta que a obra premiada vai já na 5.ª edição. Por isso, o melhor é ler e perceber porque tantas pessoas não conseguiram resistir.

 

9. O Nome da Rosa

Um clássico de Umberto Eco, que já foi adaptado ao cinema, mas que merece mesmo ser lido.

 

Nestas férias, esqueça o telemóvel e recue no tempo. Viaje até à Idade Média e imagine-se numa abadia isolada, onde se sucedem crimes perturbadores.

 

Neste romance histórico que já vendeu mais de 50 milhões de exemplares, acompanhe a investigação feita pelo frade que vai tentar desvendar o mistério dessa onda de violência.

 

10. Aquilo que os Olhos Veem ou O Adamastor

“Aquilo que os Olhos Veem ou O Adamastor” é mais um livro que pode ser partilhado entre gerações. Incluído no Plano Nacional de Leitura, conta a história do corajoso Manuel. Terá o rapaz coragem suficiente para enfrentar o terrível Adamastor?

 

Jornalista, dramaturgo e poeta, Manuel António Pina foi também criador de histórias cheias de fantasia e imaginação, capazes de cativar os mais jovens. Este livro é apenas um exemplo e pode servir de ponto de partida para descobrir a sua obra.

 

11. O Senhor dos Anéis

Não é um livro, mas uma trilogia. Antes de chegar aos ecrãs de cinema “O Senhor dos Anéis” já deslumbrava leitores. J. R. R. Tolkien criou um universo fantástico que, desde 1954, já cativou milhões de pessoas.

 

“A Irmandade do Anel” é o primeiro livro da trilogia, mas pode preparar-se para comprar (ou requisitar!) os outros dois - “As Duas Torres” e “O Regresso do Rei”, porque vai ser difícil parar de ler.

 

12. A Lista de Schindler

Provavelmente, já se emocionou ao ver o filme de Spielberg, mas essa é mais uma razão para ler a obra de Thomas Keneally, publicada em 1983 e vencedora do Booker Prize desse ano.

 

É mais uma incursão num dos momentos mais negros do século XX: a II Guerra Mundial. Tem como base factos reais. O herói é Oskar Schindler, um empresário alemão e membro do partido nazi, que, de forma corajosa, acaba por salvar a vida de 1.200 judeus.

 

13. A Todos os Rapazes que já Amei

A Netflix deu-lhe notoriedade e, por isso, talvez até já conheça Lara Jean e as suas peculiares cartas de amor.

 

No entanto, nada como ler os dois volumes do livro de Jenny Han para conhecer verdadeiramente a história destes amores e desamores adolescentes.

 

14. A Origem das Espécies

Uma obra obrigatória e não apenas para quem gosta de ciência. Em 1859, Charles Darwin publicou este livro verdadeiramente revolucionário na forma como explica a evolução da vida na Terra.

 

Tendo como título original, “A Origem das Espécies por Meio de Seleção Natural, ou a Preservação das Variedades Favorecidas na Luta pela Existência”, a obra de Darwin é, na verdade, bastante simples de entender, mesmo por quem não é especialista em biologia.

 

É, por isso, um livro recomendado no Plano Nacional de Leitura, que pode ler e emprestar aos mais novos.

 

15. A Política

De um clássico da Ciência para um clássico da Filosofia: “A Política”, de Aristóteles, pode ter sido escrita no século III a.C, mas a sua análise da sociedade humana continua certamente bastante atual.

 

Em ano de eleições autárquicas, este pode ser o livro ideal para levar para férias e para se preparar para a campanha eleitoral.

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Férias, mais tempo livre, dias tranquilos à beira-mar ou no campo. Está criado o cenário para que este verão se transforme numa boa história. Ou em várias. Porque, para quem lê, cada página pode ser a entrada num novo mundo. Veja algumas sugestões de livros para ler no verão e tornar as suas férias ainda melhores.

 

Se durante o resto do ano a correria do dia a dia não lhe dá muita folga, aproveite as férias para parar um pouco e escolher um bom livro para lhe fazer companhia.

 

Descubra as nossas sugestões, que incluem temas tão diferentes como histórias de amor ou política e que retratam vários lugares e eras.

 

Vai encontrar também livros que podem despertar o interesse pela leitura nos mais novos. Ou que podem ser lidos por toda a família.

 

Ou, então, tire da estante aqueles livros que lhe ofereceram e que nunca teve tempo para ler e torne o seu verão mais preenchido. Os livros fizeram-se para serem lidos, partilhados e para serem levados para onde sejam apreciados. Por isso, leve-os para a praia, para a esplanada, para as viagens ou para as pausas nos passeios. Boas leituras.

 

 

15 livros para ler no verão

São escolhas populares. Uns já foram transformados em filmes, outros inspiram gerações há várias décadas. Há livros para se emocionar, para pensar, para sonhar e, até, livros que o podem levar a outros livros e histórias.

 

Não sabe por onde começar? Leia o breve resumo (sem spoilers, claro!) e certamente que se vai identificar com um.

 

1. A Rapariga que Roubava Livros

O New York Times diz que “é um daqueles livros que podem mudar a nossa vida” e quem o leu garante que fica “preso” à história desde a primeira página. Apelativo, não?

 

Integrada no Plano Nacional de Leitura e recomendada para o 9.º ano de escolaridade, a obra de Markus Zusak leva-nos até aos anos da II Guerra Mundial. É nesta altura que Liesel, uma menina de 9 anos, rouba o seu primeiro livro. Tem 468 páginas para descobrir o que acontece a seguir...

 

2. O Livro da Selva

1894 foi o ano de lançamento deste livro de Rudyard Kipling, que há mais de 100 anos encanta leitores em todo o mundo.

 

É uma excelente ideia para os mais novos, mas os adultos não vão ficar indiferentes à história do pequeno Mogli.

 

Mogli consegue escapar do tigre Shere Khan e é adotado por uma família de lobos, tornando-se um menino selvagem. Mas estará a salvo? E que amigos vai encontrar nesta luta pela vida?

 

3. A Culpa é das Estrelas

John Green criou uma história tão emocionante que acabou no grande ecrã, tendo Shailene Woodley e Ansel Elgort como protagonistas de uma história de amor entre dois adolescentes que lutam contra o cancro.

 

Mas não vale fazer batota. Se não viu o filme, leia primeiro o livro. Se já conhece a história do cinema, recorde-a agora nas páginas deste romance.

 

4. O Livro dos Sonhos e Seus Significados

Tem curiosidade em saber o que significam os seus sonhos? Quantas vezes acordou e se interrogou sobre o estranho sonho que acabou de ter? “O Livro dos Sonhos e Seus Significados”, de Brian Innes, pode responder a algumas perguntas.

 

Como tem um dicionário de sonhos, com mais de 1.000 definições, será fácil descobrir os seus e perceber se, afinal, é a dormir que vai encontrar a solução para os seus problemas e inquietações.

 

Uma boa ideia para levar para as reuniões de família, já que dará certamente tema para muitas conversas.

 

5. O Livro do Desassossego

Foi escrito por Bernardo Soares, ou melhor, por Fernando Pessoa, já que é um dos seus heterónimos. É um livro considerado genial, mas que escapa às tradicionais classificações literárias.

 

Publicado nos anos 80, a partir de manuscritos deixados por Pessoa, está disponível em várias edições, algumas comentadas, que podem ajudar a entrar de forma mais profunda neste universo.

 

É um livro para ir lendo devagar, até porque Pessoa levou 20 anos a escrevê-lo. Por isso, não há pressa. Fragmentos, inquietações, frases e ideias para ir lendo e assimilando. Ou, até, para partilhar e discutir com amigos e família.

 

6. O Rapaz do Pijama às Riscas

Mais um regresso aos tempos da II Guerra Mundial, desta vez numa história comovente de John Boyne. Um dia, a família de Bruno muda-se para uma casa cercada por uma vedação, de onde consegue ver que todos usam pijamas às riscas. Poderá a inocência de uma criança tornar menos penosos estes duros tempos?

 

O livro também integra o Plano Nacional de Leitura sendo, por isso, uma boa escolha para ocupar as férias dos seus filhos adolescentes.

 

7. O Fim da Inocência

E já que falamos de adolescentes, será que se atreve a descobrir o que pode estar para além das aparências de meninos bem comportados? Sabe mesmo o que fazem os seus filhos quando estão com os amigos?

 

Neste “O Fim da Inocência: Diário Secreto de uma Adolescente Portuguesa”, Francisco Salgueiro dá voz a Inês, uma jovem aparentemente exemplar, mas que vive uma vida dupla.

 

A linguagem é crua, os factos podem ser chocantes, mas o testemunho pode funcionar como um alerta para os pais.

 

8. O Incrível Rapaz que Comia Livros

Gosta de livros, certo? Mas provavelmente não tanto como o Henrique. Digamos que, no caso deste rapaz existe, literalmente, apetite pela leitura. E quanto mais devora livros, mais esperto fica.

 

Como termina esta história do autor e ilustrador Oliver Jeffers? A curiosidade é tanta que a obra premiada vai já na 5.ª edição. Por isso, o melhor é ler e perceber porque tantas pessoas não conseguiram resistir.

 

9. O Nome da Rosa

Um clássico de Umberto Eco, que já foi adaptado ao cinema, mas que merece mesmo ser lido.

 

Nestas férias, esqueça o telemóvel e recue no tempo. Viaje até à Idade Média e imagine-se numa abadia isolada, onde se sucedem crimes perturbadores.

 

Neste romance histórico que já vendeu mais de 50 milhões de exemplares, acompanhe a investigação feita pelo frade que vai tentar desvendar o mistério dessa onda de violência.

 

10. Aquilo que os Olhos Veem ou O Adamastor

“Aquilo que os Olhos Veem ou O Adamastor” é mais um livro que pode ser partilhado entre gerações. Incluído no Plano Nacional de Leitura, conta a história do corajoso Manuel. Terá o rapaz coragem suficiente para enfrentar o terrível Adamastor?

 

Jornalista, dramaturgo e poeta, Manuel António Pina foi também criador de histórias cheias de fantasia e imaginação, capazes de cativar os mais jovens. Este livro é apenas um exemplo e pode servir de ponto de partida para descobrir a sua obra.

 

11. O Senhor dos Anéis

Não é um livro, mas uma trilogia. Antes de chegar aos ecrãs de cinema “O Senhor dos Anéis” já deslumbrava leitores. J. R. R. Tolkien criou um universo fantástico que, desde 1954, já cativou milhões de pessoas.

 

“A Irmandade do Anel” é o primeiro livro da trilogia, mas pode preparar-se para comprar (ou requisitar!) os outros dois - “As Duas Torres” e “O Regresso do Rei”, porque vai ser difícil parar de ler.

 

12. A Lista de Schindler

Provavelmente, já se emocionou ao ver o filme de Spielberg, mas essa é mais uma razão para ler a obra de Thomas Keneally, publicada em 1983 e vencedora do Booker Prize desse ano.

 

É mais uma incursão num dos momentos mais negros do século XX: a II Guerra Mundial. Tem como base factos reais. O herói é Oskar Schindler, um empresário alemão e membro do partido nazi, que, de forma corajosa, acaba por salvar a vida de 1.200 judeus.

 

13. A Todos os Rapazes que já Amei

A Netflix deu-lhe notoriedade e, por isso, talvez até já conheça Lara Jean e as suas peculiares cartas de amor.

 

No entanto, nada como ler os dois volumes do livro de Jenny Han para conhecer verdadeiramente a história destes amores e desamores adolescentes.

 

14. A Origem das Espécies

Uma obra obrigatória e não apenas para quem gosta de ciência. Em 1859, Charles Darwin publicou este livro verdadeiramente revolucionário na forma como explica a evolução da vida na Terra.

 

Tendo como título original, “A Origem das Espécies por Meio de Seleção Natural, ou a Preservação das Variedades Favorecidas na Luta pela Existência”, a obra de Darwin é, na verdade, bastante simples de entender, mesmo por quem não é especialista em biologia.

 

É, por isso, um livro recomendado no Plano Nacional de Leitura, que pode ler e emprestar aos mais novos.

 

15. A Política

De um clássico da Ciência para um clássico da Filosofia: “A Política”, de Aristóteles, pode ter sido escrita no século III a.C, mas a sua análise da sociedade humana continua certamente bastante atual.

 

Em ano de eleições autárquicas, este pode ser o livro ideal para levar para férias e para se preparar para a campanha eleitoral.

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Obrigado pelo seu feedback!