Análise de mercado: como fazer

finanças

Como fazer uma análise de mercado, passo a passo

25 jan 2023 | 5 min de leitura

Quer lançar um novo produto ou serviço? Tem uma ideia de negócio e precisa de financiamento? Quer perceber as tendências do mercado em que está inserido? Saiba como fazer uma análise de mercado.

Se alguma vez fez um plano de negócios - ou está a pensar fazer -, saberá que uma das componentes mais importantes deste documento é a análise de mercado. É nesta área que demonstra os conhecimentos sobre o setor em que está inserido ou que pretende entrar, que conhece o seu público e a concorrência. Uma boa análise de mercado poderá fazer a diferença quando está à procura de financiamento ou investidores, demonstrando que tem uma visão realista do seu negócio, assente em dados importantes. Saiba, neste artigo, como fazer uma análise de mercado.

 

 

O que é uma análise de mercado?

Uma análise de mercado é uma ferramenta que permite realizar uma avaliação completa de um determinado setor. Ao fazê-lo, está a estudar a dinâmica do ramo para o qual pretende entrar, os potenciais clientes e os seus padrões de consumo, a concorrência e outros fatores importantes. Uma análise do setor deve responder às seguintes perguntas:

 

  • Qual é o tamanho do meu mercado?
  • Quem é o meu público-alvo?
  • Quanto é que estão dispostos a pagar pelo meu produto?
  • Quem são meus principais concorrentes?
  • Quais são os pontos fortes e fracos dos meus concorrentes?

 

 

Qual a importância da análise de mercado e concorrência?

É um dos passos essenciais no lançamento de um novo produto ou quando começa um negócio, mas pode ser útil nos vários estágios da sua visão empresarial, para se manter atualizado com as principais mudanças no setor. As principais vantagens são:

 

1. Reduzir os riscos. Conhecer o seu mercado pode reduzir os riscos do negócio, pois terá maior entendimento relativamente às principais tendências, principais players do setor e do que precisa para ter sucesso. Por outras palavras, conhecer o mercado ajudá-lo-á a tomar as melhores decisões.

 

2. Conhecer o público-alvo. Para traçar um plano de sucesso, é fundamental perceber quais as expectativas que os potenciais clientes têm em relação ao seu produto ou serviço. Por exemplo, pode usar essas informações para adaptar as ofertas da sua empresa às necessidades de seus clientes.

 

3. Antecipar tendências. Estar um passo à frente da concorrência é importante para saber identificar e aproveitar novas oportunidades ou tendências. A análise de mercado é essencial para se posicionar e liderar o setor.

 

4. Prever receitas. Uma análise de mercado é um componente-chave de um plano de negócios, pois identifica os números, características e tendências futuras do setor-alvo. Ao fazer este estudo, pode ter uma ideia da fatia do setor que lhe pode caber e projetar os lucros de acordo com esses números.

 

5. Avaliar a concorrência. Identificar os seus concorrentes diretos - aqueles que disputam o mesmo segmento que a sua empresa - e indiretos - os concorrentes que oferecem soluções semelhantes e que satisfaçam o mesmo desejo - é essencial para perceber se o seu produto ou serviço é relevante.

 

 

Análise de mercado e plano de marketing

A análise de mercado permite à empresa posicionar melhor os seus produtos e serviços, fator fundamental para o sucesso. Além disso, ajuda, depois, a traçar o plano de marketing, permitindo definir alguns pontos essenciai, tais como:

 

  • O posicionamento do produto
  • O preço
  • As formas de distribuição
  • A comunicação.

 

 

5 etapas para fazer uma análise de mercado

Embora não seja complicado, exige muita pesquisa, portanto, esteja preparado para dedicar tempo ao processo. Estas são as sete etapas da realização de uma análise de mercado:

 

1. Determine o seu propósito

As razões para fazer uma análise de mercado podem ser muitas, como avaliar a concorrência, conhecer um novo setor ou perceber novas tendências. Seja qual for o motivo, é importante defini-lo a priori para mantê-lo no caminho certo durante todo o processo. Comece por decidir se o seu objetivo é interno como, por exemplo, aumentar as vendas, ou externo, como obter financiamento ou novos investidores.

 

2. Pesquise o mercado

Faça um esboço detalhado do estado atual do setor onde pretende entrar: dimensão e fase do mercado, quanto vale atualmente e quais as principais tendências. Além de ajudá-lo a ter uma real noção do ramo, esta seção irá demonstrar a potenciais investidores que conhece bem o negócio. Aqui poderá, ainda, fazer uma análise comparativa para ajudá-lo a encontrar a vantagem competitiva do seu produto ou serviço no setor em causa. Ou seja, se a sua empresa oferece valor acrescentado ao público-alvo. Algumas questões que devem ser respondidas:

 

  • Qual a dimensão do mercado (número de clientes, volume de vendas e unidades vendidas)
  • A composição do setor (incluindo a sua distribuição geográfica, antecipando possibilidades de crescimento e as preferências dos consumidores)
  • O nível de desenvolvimento do mercado: novo, em fase de crescimento, maturidade ou declínio.

 

3. Identifique o público-alvo

Nem todos os consumidores serão compradores do seu produto ou serviço. Neste capítulo, procure definir quem são os seus clientes e o que pode influenciar as suas decisões de compra. Algumas características do seu público-alvo que deve compreender são:

 

  • Idade
  • Género
  • Localização
  • Profissão
  • Educação
  • Interesses

 

Pode, inclusive, criar vários perfis ou personas que reflitam o seu cliente ideal, que possam servir de modelo para a sua apresentação.

 

4. Conheça a concorrência

Para ter sucesso, é importante que tenha um conhecimento claro de quem são os seus concorrentes, qual a sua dimensão no ramo, os seus pontos fortes e fracos e como é que pode demarcar-se deles. Comece por listá-los e, depois, faça uma análise swot - uma técnica usada pelos departamentos de marketing para identificar forças, oportunidades, fraquezas e ameaças de um negócio ou produto - de cada um dos concorrentes, respondendo a questões como:

 

  • O que é que essa empresa tem que a sua não tem e vice-versa?
  • O que levaria um cliente a escolher a concorrência em vez da sua empresa?

 

5. Analise a informação recolhida

Depois de reunir as informações acima descritas, é importante fazer uma conclusão que contenha uma análise dos dados. Esta conclusão deve conter elementos como:

 

  • Visão geral do mercado e perspetivas de crescimento
  • Percentagem de mercado da sua empresa ou uma projeção para o futuro, caso o produto ou serviço ainda não esteja disponível no mercado
  • Tendências do setor e do público-alvo
  • Crescimento previsto
  • Quanto é que os clientes estão dispostos a pagar pelo seu produto ou serviço.

Se alguma vez fez um plano de negócios - ou está a pensar fazer -, saberá que uma das componentes mais importantes deste documento é a análise de mercado. É nesta área que demonstra os conhecimentos sobre o setor em que está inserido ou que pretende entrar, que conhece o seu público e a concorrência. Uma boa análise de mercado poderá fazer a diferença quando está à procura de financiamento ou investidores, demonstrando que tem uma visão realista do seu negócio, assente em dados importantes. Saiba, neste artigo, como fazer uma análise de mercado.

 

 

O que é uma análise de mercado?

Uma análise de mercado é uma ferramenta que permite realizar uma avaliação completa de um determinado setor. Ao fazê-lo, está a estudar a dinâmica do ramo para o qual pretende entrar, os potenciais clientes e os seus padrões de consumo, a concorrência e outros fatores importantes. Uma análise do setor deve responder às seguintes perguntas:

 

  • Qual é o tamanho do meu mercado?
  • Quem é o meu público-alvo?
  • Quanto é que estão dispostos a pagar pelo meu produto?
  • Quem são meus principais concorrentes?
  • Quais são os pontos fortes e fracos dos meus concorrentes?

 

 

Qual a importância da análise de mercado e concorrência?

É um dos passos essenciais no lançamento de um novo produto ou quando começa um negócio, mas pode ser útil nos vários estágios da sua visão empresarial, para se manter atualizado com as principais mudanças no setor. As principais vantagens são:

 

1. Reduzir os riscos. Conhecer o seu mercado pode reduzir os riscos do negócio, pois terá maior entendimento relativamente às principais tendências, principais players do setor e do que precisa para ter sucesso. Por outras palavras, conhecer o mercado ajudá-lo-á a tomar as melhores decisões.

 

2. Conhecer o público-alvo. Para traçar um plano de sucesso, é fundamental perceber quais as expectativas que os potenciais clientes têm em relação ao seu produto ou serviço. Por exemplo, pode usar essas informações para adaptar as ofertas da sua empresa às necessidades de seus clientes.

 

3. Antecipar tendências. Estar um passo à frente da concorrência é importante para saber identificar e aproveitar novas oportunidades ou tendências. A análise de mercado é essencial para se posicionar e liderar o setor.

 

4. Prever receitas. Uma análise de mercado é um componente-chave de um plano de negócios, pois identifica os números, características e tendências futuras do setor-alvo. Ao fazer este estudo, pode ter uma ideia da fatia do setor que lhe pode caber e projetar os lucros de acordo com esses números.

 

5. Avaliar a concorrência. Identificar os seus concorrentes diretos - aqueles que disputam o mesmo segmento que a sua empresa - e indiretos - os concorrentes que oferecem soluções semelhantes e que satisfaçam o mesmo desejo - é essencial para perceber se o seu produto ou serviço é relevante.

 

 

Análise de mercado e plano de marketing

A análise de mercado permite à empresa posicionar melhor os seus produtos e serviços, fator fundamental para o sucesso. Além disso, ajuda, depois, a traçar o plano de marketing, permitindo definir alguns pontos essenciai, tais como:

 

  • O posicionamento do produto
  • O preço
  • As formas de distribuição
  • A comunicação.

 

 

5 etapas para fazer uma análise de mercado

Embora não seja complicado, exige muita pesquisa, portanto, esteja preparado para dedicar tempo ao processo. Estas são as sete etapas da realização de uma análise de mercado:

 

1. Determine o seu propósito

As razões para fazer uma análise de mercado podem ser muitas, como avaliar a concorrência, conhecer um novo setor ou perceber novas tendências. Seja qual for o motivo, é importante defini-lo a priori para mantê-lo no caminho certo durante todo o processo. Comece por decidir se o seu objetivo é interno como, por exemplo, aumentar as vendas, ou externo, como obter financiamento ou novos investidores.

 

2. Pesquise o mercado

Faça um esboço detalhado do estado atual do setor onde pretende entrar: dimensão e fase do mercado, quanto vale atualmente e quais as principais tendências. Além de ajudá-lo a ter uma real noção do ramo, esta seção irá demonstrar a potenciais investidores que conhece bem o negócio. Aqui poderá, ainda, fazer uma análise comparativa para ajudá-lo a encontrar a vantagem competitiva do seu produto ou serviço no setor em causa. Ou seja, se a sua empresa oferece valor acrescentado ao público-alvo. Algumas questões que devem ser respondidas:

 

  • Qual a dimensão do mercado (número de clientes, volume de vendas e unidades vendidas)
  • A composição do setor (incluindo a sua distribuição geográfica, antecipando possibilidades de crescimento e as preferências dos consumidores)
  • O nível de desenvolvimento do mercado: novo, em fase de crescimento, maturidade ou declínio.

 

3. Identifique o público-alvo

Nem todos os consumidores serão compradores do seu produto ou serviço. Neste capítulo, procure definir quem são os seus clientes e o que pode influenciar as suas decisões de compra. Algumas características do seu público-alvo que deve compreender são:

 

  • Idade
  • Género
  • Localização
  • Profissão
  • Educação
  • Interesses

 

Pode, inclusive, criar vários perfis ou personas que reflitam o seu cliente ideal, que possam servir de modelo para a sua apresentação.

 

4. Conheça a concorrência

Para ter sucesso, é importante que tenha um conhecimento claro de quem são os seus concorrentes, qual a sua dimensão no ramo, os seus pontos fortes e fracos e como é que pode demarcar-se deles. Comece por listá-los e, depois, faça uma análise swot - uma técnica usada pelos departamentos de marketing para identificar forças, oportunidades, fraquezas e ameaças de um negócio ou produto - de cada um dos concorrentes, respondendo a questões como:

 

  • O que é que essa empresa tem que a sua não tem e vice-versa?
  • O que levaria um cliente a escolher a concorrência em vez da sua empresa?

 

5. Analise a informação recolhida

Depois de reunir as informações acima descritas, é importante fazer uma conclusão que contenha uma análise dos dados. Esta conclusão deve conter elementos como:

 

  • Visão geral do mercado e perspetivas de crescimento
  • Percentagem de mercado da sua empresa ou uma projeção para o futuro, caso o produto ou serviço ainda não esteja disponível no mercado
  • Tendências do setor e do público-alvo
  • Crescimento previsto
  • Quanto é que os clientes estão dispostos a pagar pelo seu produto ou serviço.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Canto

Portal Business - 100% online

Tudo o que precisa para gerir o seu negócio. A escolha é sua.

Portal Business

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).