Ativos financeiros e poupança

finanças

Como renovar os ativos financeiros em 2022?

Atualizado 10 mar 2022
09 fev 2022 | 4 min de leitura

Aproveite 2022 para começar a poupar, corte despesas e invista em ativos financeiros. Prepare o seu futuro numa altura de grandes incertezas.

O início do ano é um momento que costuma estar associado a resoluções. Estabelecer objetivos é importante, mas talvez mais importante seja desenvolver estratégias e hábitos que se reforcem com o tempo. Neste artigo vamos guiá-lo por algumas recomendações para a sua carteira de ativos financeiros.

 

Ativos financeiros e poupança

Porque não começar já a poupar? Talvez já tenha hábitos de poupança e possivelmente já faz as suas entregas para uma ou mais aplicações financeiras. Ou poderá ser daquelas pessoas que ainda não conseguiu começar a poupar dinheiro. Qualquer que seja a sua situação, este é um bom momento para olhar para a sua estrutura de despesas. Perceber quais as despesas que fazem sentido. Quais são aquelas que poderá renegociar e quais aquelas que poderá mesmo cancelar.

 

Este esforço de corte de custos é fundamental para libertar espaço no seu orçamento para começar a poupar ou reforçar os seus ativos financeiros. Aproveitando esta redução de custos, porque não definir como resolução de ano novo a abertura de uma conta poupança?

 

Incerteza implica poupança

2022 vai ser um ano de incertezas, que se vem somar às dificuldades dos últimos anos. Ditam as regras da prudência que em momentos de incerteza devemos garantir que estamos protegidos financeiramente, quer por meio do investimento em ativos financeiros, quer através da constituição de uma poupança para emergências. Ao colocar entre 3 a 6 meses de despesas de parte saberá que está protegido de qualquer eventualidade. Na pior das hipóteses, terá alguma folga financeira para se precaver da eventual subida das taxas de juro.

 

Defina 1 ou 2 grandes objetivos de poupança

Sabemos que identificar o motivo dos nossos esforços é meio caminho andado para atingir alguns objetivos de poupança. Assim, quais são aqueles objetivos que gostaria de atingir este ano? Já quantificou quanto lhe poderá custar?

 

Pense no seu futuro

É cada vez mais evidente a necessidade de poupar para a reforma. Simplesmente não podemos negar as evidências. E as evidências mostram que, em breve, iremos começar a sentir grandes reduções das pensões de reforma, facto que será tão mais penalizador quanto mais novo for. A boa notícia é que quanto mais novo for, mais tempo terá para poupar e constituir o seu plano poupança reforma.

 

Assim que decidir investir num PPR deverá decidir se pretende ser mais conservador e garantir o seu capital, ou aumentar o risco, maximizando o lucro, através do investimento em ativos financeiros. Neste sentido, sugerimos que veja como diversificar os seus investimentos e os benefícios associados aos PPR. Após escolher o PPR mais adequado ao seu perfil de risco, comece a poupar todos os meses para esse objetivo. Vai ver que acabará por nem sentir que está a poupar.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

O início do ano é um momento que costuma estar associado a resoluções. Estabelecer objetivos é importante, mas talvez mais importante seja desenvolver estratégias e hábitos que se reforcem com o tempo. Neste artigo vamos guiá-lo por algumas recomendações para a sua carteira de ativos financeiros.

 

Ativos financeiros e poupança

Porque não começar já a poupar? Talvez já tenha hábitos de poupança e possivelmente já faz as suas entregas para uma ou mais aplicações financeiras. Ou poderá ser daquelas pessoas que ainda não conseguiu começar a poupar dinheiro. Qualquer que seja a sua situação, este é um bom momento para olhar para a sua estrutura de despesas. Perceber quais as despesas que fazem sentido. Quais são aquelas que poderá renegociar e quais aquelas que poderá mesmo cancelar.

 

Este esforço de corte de custos é fundamental para libertar espaço no seu orçamento para começar a poupar ou reforçar os seus ativos financeiros. Aproveitando esta redução de custos, porque não definir como resolução de ano novo a abertura de uma conta poupança?

 

Incerteza implica poupança

2022 vai ser um ano de incertezas, que se vem somar às dificuldades dos últimos anos. Ditam as regras da prudência que em momentos de incerteza devemos garantir que estamos protegidos financeiramente, quer por meio do investimento em ativos financeiros, quer através da constituição de uma poupança para emergências. Ao colocar entre 3 a 6 meses de despesas de parte saberá que está protegido de qualquer eventualidade. Na pior das hipóteses, terá alguma folga financeira para se precaver da eventual subida das taxas de juro.

 

Defina 1 ou 2 grandes objetivos de poupança

Sabemos que identificar o motivo dos nossos esforços é meio caminho andado para atingir alguns objetivos de poupança. Assim, quais são aqueles objetivos que gostaria de atingir este ano? Já quantificou quanto lhe poderá custar?

 

Pense no seu futuro

É cada vez mais evidente a necessidade de poupar para a reforma. Simplesmente não podemos negar as evidências. E as evidências mostram que, em breve, iremos começar a sentir grandes reduções das pensões de reforma, facto que será tão mais penalizador quanto mais novo for. A boa notícia é que quanto mais novo for, mais tempo terá para poupar e constituir o seu plano poupança reforma.

 

Assim que decidir investir num PPR deverá decidir se pretende ser mais conservador e garantir o seu capital, ou aumentar o risco, maximizando o lucro, através do investimento em ativos financeiros. Neste sentido, sugerimos que veja como diversificar os seus investimentos e os benefícios associados aos PPR. Após escolher o PPR mais adequado ao seu perfil de risco, comece a poupar todos os meses para esse objetivo. Vai ver que acabará por nem sentir que está a poupar.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).