bem-estar

Nutri-Score: como fazer escolhas mais saudáveis

27 nov 2023 | 4 min de leitura

Gostava de fazer escolhas alimentares mais saudáveis? Saiba como o Nutri-Score pode ajudá-lo.

Saber ler os rótulos dos alimentos é fundamental para fazer escolhas informadas e promover uma dieta saudável. Mas, apesar de as embalagens dos alimentos e das bebidas deverem informar sobre os seus ingredientes e a declaração nutricional (entre outros parâmetros), nem sempre os dados são fáceis de interpretar. Para ajudar os consumidores a tomarem melhores decisões nutricionais foi criado o Nutri-Score.

 

 

O que é o Nutri-Score?

O Nutri-Score é um sistema de classificação da qualidade nutricional de alimentos e bebidas, que se traduz num rótulo que fornece informações simples de entender. O rótulo Nutri-Score utiliza cinco cores diferentes para classificar os produtos alimentares em cinco categorias: da A (verde escuro) à E (vermelho).

 

Este sistema de classificação foi desenvolvido para ajudar a orientar os consumidores nas escolhas alimentares mais saudáveis e, assim, prevenir algumas doenças crónicas relacionadas com a alimentação.

 

O rótulo Nutri-Score pode ser afixado de forma voluntária e, apesar de não ser obrigatório na União Europeia, muitas marcas estão a adotar este sistema.

 

 

Por que foi criado?

O Nutri-Score foi desenvolvido pela Santé Publique France, a autoridade francesa de saúde pública - entidade responsável pelo cumprimento dos critérios -, como resposta às crescentes preocupações com o aumento da taxa de obesidade e doenças crónicas associadas à alimentação. Foi desenvolvido para facilitar a compreensão da informação nutricional pelos consumidores e, assim, ajudá-los a fazer escolhas informadas.

 

Após a sua introdução na França, em 2017, o Nutri-Score tem sido adotado por outros países europeus, como a Bélgica, a Espanha e a Alemanha.

 

 

Como funciona a pontuação Nutri-Score?

A pontuação Nutri-Score é calculada com base numa fórmula que tem em consideração os aspetos positivos e negativos da composição nutricional dos alimentos. O sistema atribui uma pontuação numérica e uma letra a cada produto, ajudando os consumidores a avaliarem rapidamente a qualidade nutricional dos alimentos embalados.

 

A pontuação Nutri-Score tem em consideração os seguintes elementos:

 

Pontos positivos:

  • Fibras
  • Proteínas

 

Pontos negativos:

  • Calorias
  • Açúcares
  • Gorduras saturadas
  • Sal.

 

A pontuação total é calculada subtraindo os pontos negativos dos pontos positivos. O resultado é convertido numa letra e cor específicas de acordo com uma escala pré-determinada:

 

  • A (verde escuro): boa qualidade nutricional
  • B (verde claro): qualidade nutricional intermediária
  • C (amarelo): qualidade nutricional menos favorável
  • D (laranja): pouca qualidade nutricional
  • E (vermelho): qualidade nutricional mais baixa.

 

 

Vantagens e desvantagens

De uma forma geral, este rótulo comporta alguns benefícios, tais como:

 

  • É simples de entender
  • Ajuda a comparar e escolher alimentos mais saudáveis
  • Incentiva a indústria a melhorar a sua oferta
  • Pode ser implementado em vários países.

 

Porém, muitos especialistas consideram que a forma como o Nutri-Score é calculado é demasiado simples e não contempla as necessidades específicas de determinadas pessoas.

 

Por exemplo, dois alimentos podem ter a mesma cor e letra e, no entanto, quantidades de sal ou açúcar diferentes. Uma vez que o que conta é o somatório de todos os ingredientes, se o alimento tiver vários nutrientes bons (por exemplo, proteína ou fibra), mas doses de sal ou açúcar elevadas, obtém uma boa pontuação e o consumidor não consegue distinguir esse fator que afeta negativamente a sua saúde.

 

 

Qual a recomendação em Portugal e na União Europeia?

Em Portugal (e na União Europeia), apesar de ser obrigatória a informação nutricional nas embalagens dos alimentos, não existe uma obrigatoriedade ou uma recomendação explícita do Governo para o rótulo nutricional. Assim, os produtores e distribuidores têm sistemas de rotulagem diversos, dificultando leituras e as comparações entre diferentes produtos.

 

Apesar disso, muitas marcas de produtos alimentares pré-embalados e bebidas que estão à venda nas prateleiras dos supermercados nacionais já adotam o sistema Nutri-Score.

 

Enquanto isso, a Comissão Europeia anunciou uma revisão do Regulamento (UE) n.º 1169/2011 - relativo à prestação de informação aos consumidores sobre os géneros alimentícios -, no âmbito da qual propõe uma rotulagem nutricional harmonizada e obrigatória na União Europeia. O Nutri-Score, que até à data foi introduzido voluntariamente em alguns Estados-Membros, parece ser a escolha preferida neste contexto.

 

A Agência Internacional para a Investigação do Cancro (IARC, na sigla em inglês), que integra a Organização Mundial da Saúde (OMS), já reconheceu que o Nutri-Score é uma solução eficaz para guiar os consumidores na escolha de produtos alimentares mais saudáveis. Segundo o relatório, “é o único rótulo nutricional frontal na Europa para o qual existem fortes evidências científicas que demonstram a sua eficácia e a sua superioridade em relação a outros rótulos existentes”.

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).