Como comprar na black friday?

finanças

Como comprar na Black Friday? Prepare-se para poupar

17 ago 2022 | 4 min de leitura

É uma das sextas-feiras mais aguardadas pelos consumidores em todo o mundo. Saiba como comprar na Black Friday e dicas para não se deixar levar pelo ímpeto consumista.

Quer aproveite esta data para comprar presentes de Natal ou adquirir algo para si, é importante que faça muita pesquisa, saiba exatamente o que deve comprar e estabeleça um orçamento limite. Desta forma evita as compras por impulso, os falsos negócios e aproveita as melhores oportunidades da Black Friday.

 

 

O que é a Black Friday

A Black Friday nasceu na década de 90, nos Estados Unidos, e foi gradualmente chegando a várias partes do mundo. A um mês do Natal, é o evento que inaugura a época das compras, com grandes descontos em produtos de quase todas as marcas. Comprar na Black Friday significa estar em busca das melhores ofertas e dos melhores preços, mas requer alguma perícia. Há truques essenciais para que a Black Friday resulte em benefício — e não em prejuízo.

 

 

Quando é a Black Friday em 2022

A Black Friday é comemorada sempre na última sexta-feira do mês de novembro. Em 2022, acontece a 25 de novembro.

 

 

O que comprar na Black Friday?

Os descontos da Black Friday chegam a todo o comércio — desde a moda, à cosmética, à eletrónica ou à decoração de interiores. Mas há apostas que compensam mais do que outras.

 

 

O que vale a pena comprar

 

  • Grandes eletrodomésticos. Como frigoríficos, máquinas de lavar a loiça ou roupa. São itens de valor muito elevado e, por isso, os descontos fazem a diferença na carteira.

 

  • Tecnologia. Computadores, portáteis, ecrãs são uma boa aposta, assim como telemóveis, tablets, smartwatches, produtos wireless e videojogos são boas apostas. As marcas Apple, Lenovo ou HP são conhecidas por baixarem muito os preços.

 

  • Mobília. Ainda que não seja a família de compras mais popular da Black Friday, a lógica é a mesma do que nos casos anteriores. Os sofás, consolas, cómodas ou armários são itens de valor elevado — quanto maior o desconto, mais compensa.

 

  • Consolas e jogos. Um item para a diversão, que é muitas vezes o primeiro na lista de Natal dos miúdos. Costumam surgir com descontos muito expressivos na Black Friday.

 

  • Brinquedos. Se tem crianças na família, faça as compras de Natal neste dia e aproveite para poupar nestes objetos que costumam ser demasiado caros.

 

  • Roupa. Se está de olho numa peça de roupa, uns acessórios ou uns sapatos há algum tempo, mas o preço é elevado, espere até este dia para perceber se fica mais barato. Casacos quentes ou botas de inverno podem compensar. Mas, atenção, planeie a compra. Não vá para a loja online à procura de bons negócios, caso contrário pode acabar com o carrinho de compras cheio de itens que não necessita.

 

 

Compensa mesmo comprar na Black Friday?

Compensa. Mas é importante saber comprar na Black Friday. Isto porque há lojas que praticam falsos descontos: semanas antes da data, aumentam os preços para depois baixá-los para o normal, criando a ilusão de um grande desconto. Mas este cenário pode ser evitado. Pode tirar partido do melhor da Black Friday, desde que aplique algumas regras no momento de fazer as suas compras.

 

Como comprar na Black Friday em Portugal

1. Não faça compras por impulso

Resista. Há itens de que precisa e outros que nem por isso. Apesar de todas as vantagens, a Black Friday é também um evento que promove o consumismo descontrolado — e, por isso, são aplicadas várias estratégias que fomentam a compra irrefletida, sem comparação de preços e sem a verdadeira necessidade.

 

2. Faça uma lista, pesquise e compare

Escreva aquilo que realmente lhe faz falta, pesquise sobre as lojas que têm as marcas e os modelos que lhe agradam e compare os preços para conseguir o melhor desconto. Estes são passos importantes, que previnem os dois maiores problemas da Black Friday. Primeiro, são uma forma de evitar a tal compra por impulso — consciente sobre o que realmente lhe faz falta, vai conseguir resistir a uma televisão que está com 60% de desconto. Depois, a pesquisa funciona como uma espécie de escudo protetor contra os falsos descontos da Black Friday.

 

3. Atenção aos horários

Muitas vezes, há produtos com um stock que é limitado, com uma promoção que está a funcionar só num período específico do dia — esse período costuma ser de manhã. Ou seja: se o desconto compensar realmente, o produto vai esgotar muito rápido. Se lhe fizer mesmo falta, não perca tempo. Aposte na organização.

 

4. Não conhece o site? Desconfie

É comum surgirem descontos irresistíveis, muitas vezes em sites que nunca tinha visto antes. Quando for assim, desconfie. Com a corrida às lojas, incluindo virtuais, e com o fenómeno da compra por impulso, é comum surgirem esquemas de fraude, cujo propósito passa por aceder ilegalmente aos dados bancários e pessoais. Se não conhecer a loja, faça primeiro uma pesquisa sobre a empresa e, se for possível, passe pelo espaço físico. Se, quando aceder ao site, a barra do cadeado surgir no campo da pesquisa, desconfie.

 

5. Não ignore as regras de trocas e devoluções

A política de trocas e devoluções variam de loja para loja e, com investimentos grandes (mesmo com descontos), é importante confirmar as regras. Muitas vezes, as compras nas plataformas online e nas lojas físicas, têm diferenças nas datas limite. Esteja atento.

 

6. Guarde os comprovativos

Compras feitas, não se desfaça dos comprovativos de encomenda e pagamento dos produtos adquiridos. É importante que tenha consigo as características da sua compra, de forma a garantir que não existe nenhum engano.

 

7. Aproveite o cartão de crédito

Chegou o dia e ainda não recebeu o ordenado? Se tiver cartão de crédito, pode utilizá-lo para fazer as suas compras, de forma consciente e sem pagar juros. Como? Se pagar o valor integral da sua compra dentro da data-limite de pagamento, não terá de pagar juros. Além disso, alguns cartões de crédito devolvem uma percentagem do valor que gastou. É o caso do cartão de crédito do Santander, que devolve 1% do valor dispendido nas compras.

Quer aproveite esta data para comprar presentes de Natal ou adquirir algo para si, é importante que faça muita pesquisa, saiba exatamente o que deve comprar e estabeleça um orçamento limite. Desta forma evita as compras por impulso, os falsos negócios e aproveita as melhores oportunidades da Black Friday.

 

 

O que é a Black Friday

A Black Friday nasceu na década de 90, nos Estados Unidos, e foi gradualmente chegando a várias partes do mundo. A um mês do Natal, é o evento que inaugura a época das compras, com grandes descontos em produtos de quase todas as marcas. Comprar na Black Friday significa estar em busca das melhores ofertas e dos melhores preços, mas requer alguma perícia. Há truques essenciais para que a Black Friday resulte em benefício — e não em prejuízo.

 

 

Quando é a Black Friday em 2022

A Black Friday é comemorada sempre na última sexta-feira do mês de novembro. Em 2022, acontece a 25 de novembro.

 

 

O que comprar na Black Friday?

Os descontos da Black Friday chegam a todo o comércio — desde a moda, à cosmética, à eletrónica ou à decoração de interiores. Mas há apostas que compensam mais do que outras.

 

 

O que vale a pena comprar

 

  • Grandes eletrodomésticos. Como frigoríficos, máquinas de lavar a loiça ou roupa. São itens de valor muito elevado e, por isso, os descontos fazem a diferença na carteira.

 

  • Tecnologia. Computadores, portáteis, ecrãs são uma boa aposta, assim como telemóveis, tablets, smartwatches, produtos wireless e videojogos são boas apostas. As marcas Apple, Lenovo ou HP são conhecidas por baixarem muito os preços.

 

  • Mobília. Ainda que não seja a família de compras mais popular da Black Friday, a lógica é a mesma do que nos casos anteriores. Os sofás, consolas, cómodas ou armários são itens de valor elevado — quanto maior o desconto, mais compensa.

 

  • Consolas e jogos. Um item para a diversão, que é muitas vezes o primeiro na lista de Natal dos miúdos. Costumam surgir com descontos muito expressivos na Black Friday.

 

  • Brinquedos. Se tem crianças na família, faça as compras de Natal neste dia e aproveite para poupar nestes objetos que costumam ser demasiado caros.

 

  • Roupa. Se está de olho numa peça de roupa, uns acessórios ou uns sapatos há algum tempo, mas o preço é elevado, espere até este dia para perceber se fica mais barato. Casacos quentes ou botas de inverno podem compensar. Mas, atenção, planeie a compra. Não vá para a loja online à procura de bons negócios, caso contrário pode acabar com o carrinho de compras cheio de itens que não necessita.

 

 

Compensa mesmo comprar na Black Friday?

Compensa. Mas é importante saber comprar na Black Friday. Isto porque há lojas que praticam falsos descontos: semanas antes da data, aumentam os preços para depois baixá-los para o normal, criando a ilusão de um grande desconto. Mas este cenário pode ser evitado. Pode tirar partido do melhor da Black Friday, desde que aplique algumas regras no momento de fazer as suas compras.

 

Como comprar na Black Friday em Portugal

1. Não faça compras por impulso

Resista. Há itens de que precisa e outros que nem por isso. Apesar de todas as vantagens, a Black Friday é também um evento que promove o consumismo descontrolado — e, por isso, são aplicadas várias estratégias que fomentam a compra irrefletida, sem comparação de preços e sem a verdadeira necessidade.

 

2. Faça uma lista, pesquise e compare

Escreva aquilo que realmente lhe faz falta, pesquise sobre as lojas que têm as marcas e os modelos que lhe agradam e compare os preços para conseguir o melhor desconto. Estes são passos importantes, que previnem os dois maiores problemas da Black Friday. Primeiro, são uma forma de evitar a tal compra por impulso — consciente sobre o que realmente lhe faz falta, vai conseguir resistir a uma televisão que está com 60% de desconto. Depois, a pesquisa funciona como uma espécie de escudo protetor contra os falsos descontos da Black Friday.

 

3. Atenção aos horários

Muitas vezes, há produtos com um stock que é limitado, com uma promoção que está a funcionar só num período específico do dia — esse período costuma ser de manhã. Ou seja: se o desconto compensar realmente, o produto vai esgotar muito rápido. Se lhe fizer mesmo falta, não perca tempo. Aposte na organização.

 

4. Não conhece o site? Desconfie

É comum surgirem descontos irresistíveis, muitas vezes em sites que nunca tinha visto antes. Quando for assim, desconfie. Com a corrida às lojas, incluindo virtuais, e com o fenómeno da compra por impulso, é comum surgirem esquemas de fraude, cujo propósito passa por aceder ilegalmente aos dados bancários e pessoais. Se não conhecer a loja, faça primeiro uma pesquisa sobre a empresa e, se for possível, passe pelo espaço físico. Se, quando aceder ao site, a barra do cadeado surgir no campo da pesquisa, desconfie.

 

5. Não ignore as regras de trocas e devoluções

A política de trocas e devoluções variam de loja para loja e, com investimentos grandes (mesmo com descontos), é importante confirmar as regras. Muitas vezes, as compras nas plataformas online e nas lojas físicas, têm diferenças nas datas limite. Esteja atento.

 

6. Guarde os comprovativos

Compras feitas, não se desfaça dos comprovativos de encomenda e pagamento dos produtos adquiridos. É importante que tenha consigo as características da sua compra, de forma a garantir que não existe nenhum engano.

 

7. Aproveite o cartão de crédito

Chegou o dia e ainda não recebeu o ordenado? Se tiver cartão de crédito, pode utilizá-lo para fazer as suas compras, de forma consciente e sem pagar juros. Como? Se pagar o valor integral da sua compra dentro da data-limite de pagamento, não terá de pagar juros. Além disso, alguns cartões de crédito devolvem uma percentagem do valor que gastou. É o caso do cartão de crédito do Santander, que devolve 1% do valor dispendido nas compras.

 

 

 

Os conteúdos apresentados não dispensam a consulta das entidades públicas ou privadas especialistas em cada matéria.

Achou este artigo útil?

Queremos continuar a trazer-lhe artigos úteis.

Obrigado pela sua opinião!

A sua ajuda é importante.

Salto Santander

Obrigado pela sua opinião!

Informação de tratamento de dados

O Banco Santander Totta, S.A. é o responsável pelo tratamento dos dados pessoais recolhidos.

O Banco pode ser contactado na Rua da Mesquita, 6, Centro Totta, 1070-238 Lisboa.

O Encarregado de Proteção de Dados do Banco poderá ser contactado na referida morada e através do seguinte endereço de correio eletrónico: privacidade@santander.pt.

Os dados pessoais recolhidos neste fluxo destinam-se a ser tratados para a finalidade envio de comunicações comerciais e/ou informativas pelo Santander.

O fundamento jurídico deste tratamento assenta no consentimento.

Os dados pessoais serão conservados durante 5 anos, ou por prazo mais alargado, se tal for exigido por lei ou regulamento ou se a conservação for necessária para acautelar o exercício de direitos, designadamente em sede de eventuais processos judiciais, sendo posteriormente eliminados.

Assiste, ao titular dos dados pessoais, os direitos previstos no Regulamento Geral de Proteção de Dados, nomeadamente o direito de solicitar ao Banco o acesso aos dados pessoais transmitidos e que lhe digam respeito, à sua retificação e, nos casos em que a lei o permita, o direito de se opor ao tratamento, à limitação do tratamento e ao seu apagamento, direitos estes que podem ser exercidos junto do responsável pelo tratamento para os contactos indicados em cima. O titular dos dados goza ainda do direito de retirar o consentimento prestado, sem que tal comprometa a licitude dos tratamentos efetuados até então.

Ao titular dos dados assiste ainda o direito de apresentar reclamações relacionadas com o incumprimento destas obrigações à Comissão Nacional da Proteção de Dados, por correio postal, para a morada Av. D. Carlos I, 134 - 1.º, 1200-651 Lisboa, ou, por correio eletrónico, para geral@cnpd.pt (mais informações em https://www.cnpd.pt/).

Para mais informação pode consultar a nossa política de privacidade (https://www.santander.pt/politica-privacidade).