Voltar à lista de questões sobre “PSD2”

Quais são as novas figuras na prestação dos serviços de pagamento?

Entidades Terceiras Certificadas (TPP: Third Party Providers)

 

As alterações introduzidas pela PSD2 permitem que diversas entidades, bancárias e não bancárias, possam prestar serviços de agregação de contas, e de iniciação de pagamentos, desde que com consentimento do cliente.

 

 

Com a PSD2 são reguladas 2 novas figuras:

  • "AISP" ou "Agregadores de Contas" - Permitem aceder, sempre com a autorização do cliente, às suas contas de pagamento mesmo que estejam domiciliadas em diferentes bancos, ver os seus movimentos, e mostrar essa informação de maneira agregada (tipicamente num único ecrã ou aplicação).
  • "PISP" ou "Iniciadores de Pagamentos" - Permitem iniciar um pagamento numa conta que o utilizador possa deter em qualquer outra instituição de pagamento a partir de uma única aplicação.

 

 

Se contratar um TPP, estará a dar uma permissão de acesso aos movimentos das suas contas, e permitirá que sejam feitos pagamentos através das suas contas, pelo que é muito importante que tenha confiança na entidade a quem contrata a prestação desses serviços.

  • O Santander recomenda que leia toda a informação antes de aceitar as condições;
  • Pense que ao dar acesso aos seus dados bancários está a partilhar informação pessoal;
  • Se decidir dar consentimento a um TPP, o Santander não pode ser responsabilizado pela utilização que esse TPP faça dos seus dados.

 

Estes serviços só estão disponíveis para clientes digitais e a partilha de informação sobre contas detidas no Santander com terceiros, implica que tenha de dar o seu consentimento a essa entidade, determinando a Lei que o Santander não pode aferir a validade desse consentimento tendo que o assumir como correto.

Se tiver dúvidas, entre em contacto connosco.