O IFRRU 2020 disponibiliza empréstimos em condições mais favoráveis face às do mercado, para a reabilitação integral de edifícios, destinados à habitação ou a outras atividades, incluindo as soluções integradas de eficiência energética mais adequadas no âmbito dessa reabilitação.

Apesar dos efeitos económicos causados pela situação excecional da pandemia COVID-19, o Santander tem atualmente 200 contratos formalizados, atingindo um volume de financiamento de mais de 380 milhões de euros num investimento total de 543 milhões de euros, para a reabilitação integral de edifícios e melhoria do seu desempenho energético.

O Santander aderiu a este instrumento desde a data em que foi lançado – no final de 2017.

Conheça alguns projetos que o Santander apoiou no âmbito do IFRRU 2020:

"Porquê o IFRRU? Pela conjugação de um spread baixo com um prazo vantajoso", diz António Pires, da Santa Casa da Misericórdia da Guarda.

Segundo João Loureiro, da Santa Casa da Misericórdia de Santo Tirso, o IFRRU 2020 foi de extrema mais-valia por 3 motivos principais:

  • Atratividade da taxa de juro
  • Financiamento de capital até 100%
  • Período de carência que nos permite iniciar e consolidar a atividade, e a partir dessa mesma atividade podemos depois pagar o empréstimo.

Um projeto de reabilitação que promove a preservação do património e valoriza a área urbana em que se encontra - o Seminário Maior de Coimbra, que é elevado a monumento nacional.

O Bairro do Orreiro é um exemplo de reabilitação de habitação social com o apoio do IFRRU 2020, tendo sido inaugurado pelo Ministro das Infraestruturas e Habitação e com a presença da Secretária de Estado da Habitação.