Santander concedeu 388 mil bolsas de formação nos últimos três anos

Nos últimos três anos, o Santander atribuiu 388 mil bolsas e reforçou a sua aposta na aprendizagem contínua, privilegiando a excelência e a igualdade de oportunidades. Isto representa um aumento de 94% em relação ao seu compromisso para este período, em que o banco tinha como meta ajudar 200 mil pessoas a progredir através dos seus programas de bolsas, estágios e empreendedorismo.

Desde o início do compromisso com a educação, o empreendedorismo e o emprego, há 25 anos, o Santander concedeu mais de 790 mil bolsas e apoios, com um investimento superior a 2 100 milhões de euros.

Só em 2021:

  • Mais de 162 000 estudantes, profissionais e PME receberam apoio do banco através do Santander Universidades
  • Mais de 40 600 pessoas acederam a uma bolsa de estudo, investigação ou mobilidade académica
  • Mais de 23 100 foram beneficiados por programas de empreendedorismo através da iniciativa global Santander X
  • Perto de 98 500 beneficiados por bolsas de estágios profissionais e programas de formação de reskilling e upskilling para promover a empregabilidade.

Um dos principais fatores que tem marcado os programas desenvolvidos em 2021 no novo cenário de emprego, após a crise socioeconómica COVID-19, tem sido a importância de promover a reciclagem profissional (reskilling) e a necessidade de adquirir novas competências (upskilling). Nesse sentido, o Santander tem feito um esforço significativo para aumentar a oferta de bolsas, incluindo programas abertos a todos os perfis e idades, oferecer roteiros de formação que promovam competências digitais, desenvolvimento das competências mais procuradas pelas empresas, acesso aos estudos universitários, excelência académica e igualdade de oportunidades.